ENQUETES

Você vai assistir ao horário eleitoral gratuito na TV?

PUBLICIDADE

Economia / POLÍTICA ENERGÉTICA
31.07.2018 | 23h30
Tamanho do texto A- A+

Padilha diz que preço do diesel pode subir, mas governo vai manter R$ 0,46 de desconto

Ele disse que o governo vai renovar um subsídio, que vence nesta terça-feira, para garantir os R$ 0,46 de desconto até o fim do ano.

do G 1

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou nesta terça-feira (31) que o governo vai manter o subsídio para garantir o desconto de R$ 0,46 no litro do óleo diesel nas refinarias, mas admitiu que o preço pago pelo combustível poderá subir se houver variação do preço do petróleo no mercado internacional.

 

Nesta terça-feira (31), vence o prazo de um subsídio que contribui com R$ 0,30 dos R$ 0,46. O governo trabalha em um novo decreto, a ser publicado até quarta-feira (1º), para renovar o subsídio.

“O compromisso que o governo tinha com os caminhoneiros era manter o desconto de R$ 0,46 até 31 de dezembro de 2018", afirmou Padilha, após uma cerimônia no Palácio do Planalto.

 

"Os R$ 0,46 serão mantidos até 31 de dezembro. Em outras palavras, o subsídio que o governo garantiu aos caminhoneiros vai vigorar até 31 de dezembro de 2018", concluiu.

 

A redução de R$0,46 no valor do litro do diesel nas refinarias foi uma das medidas adotadas pelo governo do presidente Michel

Temer para atender o pleito de caminhoneiros grevistas e encerrar a paralisação, que durou 11 dias entre maio e junho.

Questionado se, mesmo com o subsídio, o preço do litro do diesel poderá subir, Padilha admitiu a possibilidade.

 

Ele explicou que, a partir de agosto, o governo vai levar em conta as variações do mercado internacional do petróleo a cada 30 dias - e não em 60 dias, como no ciclo anterior do subsídio - para definir um preço de referência e aplicar o desconto de R$ 0,46 no litro do diesel.

 

Nesse processo, segundo o ministro, pode haver aumento ou redução do preço do diesel.

"Se nos 30 dias a variação for positiva, pode haver aumento. Isso sem dúvida nenhuma", disse.

 

Segundo o ministro, o novo decreto com o subsídio do R$ 0,30 será válido até 31 de dezembro deste ano. Esse valor corresponde a uma compensação à Petrobras por eventuais prejuízos na distribuição do óleo diesel. A União reservou R$ 9,5 bilhões para pagar a estatal até o final do ano.

 

Os outros R$ 0,16 que completam o desconto foram concedidos em razão da eliminação da incidência dos tributos Cide e da redução de PIS-Cofins sobre o diesel.

 

Preço nas bombas

 

Padilha também foi indagado sobre o fato de que o desconto de R$ 0,46 não chegou de forma integral aos postos. Ele disse que o "processo de fiscalização" para garantir a redução ao consumidor final "está funcionando".

 

"Nós já fizemos a nossa parte para que os R$ 0,46 [de desconto] fossem no preço que compra o dono do posto de gasolina. Ele recebe com R$ 0,46 a menos, ele tem de repassar esses R$ 0,46 para o caminhoneiro", afirmou ministro.

 

 

Fonte      https://g1.globo.com/politica/noticia/2018/07/31/padilha-afirma-que-governo-vai-manter-desconto-de-r-046-no-preco-do-litro-do-oleo-diesel.ghtml   




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia
1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados

Ver em: Celular - Web