ENQUETES

Após a operação da PF, você vai parar de comer carne da Sadia, Perdigão, Friboi e Seara?

PUBLICIDADE

Economia / POLÍTICA ECONÔMICA
18.03.2017 | 19h30
Tamanho do texto A- A+

Lagarde, do FMI, diz que crescimento ganha força, mas políticas "erradas" podem pará-lo

Lagarde classificou o grupo das principais economias do mundo de "plataforma crítica para que as maiores economias trabalhem juntas em uma estrutura estabilizada".

DO G1

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, disse neste sábado (18) que o crescimento econômico global está ganhando força, mas alertou que políticas "erradas" podem "parar o novo impulso".

Em comunicado divulgado ao término da reunião de ministros das Finanças e chefes de bancos centrais do G20, Lagarde classificou o grupo das principais economias do mundo de "plataforma crítica para que as maiores economias trabalhem juntas em uma estrutura estabilizada".

 

 

"Nos reunimos em um momento em que o crescimento está ganhando impulso ao redor do mundo e há sinais de que a economia global atingiu o ponto de virada, embora incertezas permaneçam", disse Lagarde.

O comunicado dela não mencionou o fracasso das autoridades do G20 de chegar a um acordo para apoiar o livre comércio, recuando de compromissos passados adotados em comunicados de manter o comércio aberto e rejeitar o protecionismo.

 

 

Mas ela disse que reformas monetárias, fiscais e estruturais fortes são críticas para a direção futura da economia global.

"A cooperação global e a busca por políticas corretas podem ajudar a conseguir crescimento forte, sustentado, equilibrado e inclusivo, ao passo que as políticas erradas podem parar o novo impulso da economia", disse Lagarde, que tem sido uma defensora incansável do livre comércio e de uma maior integração global.

 

 

Lagarde disse que reafirmou a prontidão do FMI para aprimorar a cooperação global, incluindo por meio de "vigorosa vigilância das taxas de câmbio e da análise dos desequilíbrios globais".

Ela também disse que o FMI está comprometido com o apoio a seus membros que podem lidar com riscos adversos da volatilidade excessiva dos fluxos de capitais, ao passo que o Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, eleva as taxas de juros do país.

 

Fracasso em acordo

Os líderes financeiros do mundo fracassaram em chegar a um acordo para apoiar o livre comércio neste sábado, recuando de compromissos passados de manter o comércio aberto e rejeitar o protecionismo, mostrou o comunicado dos ministros das Finanças e chefes de bancos centrais do G20.

 

 

 

Com uma referência apenas simbólica à necessidade de fortalecer a contribuição do comércio para a economia, os ministros das Finanças e chefes de bancos centrais das 20 maiores economias do mundo romperam com uma tradição de uma década de rejeitar o protecionismo e endossar o livre comércio.

 

 

No mais recente confronto entre o novo governo dos Estados Unidos e a comunidade internacional, os chefes financeiros do G20 também voltaram atrás da promessa de apoiar o financiamento ao combate às mudanças climáticas, o que era esperado, depois de o presidente dos EUA, Donald Trump, classificar a mudança climática como um "boato".

 

 

Em conversas nos bastidores da reunião do G20, delegados disseram que os EUA estavam barrando algumas questões centrais, sem disposição para fazer concessões e essencialmente inviabilizando um acordo, que requer a assinatura de todos.

Trump já retirou os Estados Unidos de um grande acordo comercial e propôs um novo imposto às importações, argumentando que algumas relações comerciais precisam ser reexaminadas para serem mais justas com os trabalhadores norte-americanos.

 

 

Os líderes financeiros do G20, no entanto, reafirmaram o compromisso de evitar a desvalorização cambial competitiva, um acordo-chave, já que os EUA têm se queixado repetidamente que alguns de seus parceiros comerciais estão usando moedas artificialmente desvalorizadas para obter uma vantagem comercial.

 

Fonte     http://g1.globo.com/economia/noticia/lagarde-do-fmi-diz-que-crescimento-ganha-forca-mas-politicas-erradas-podem-para-lo.ghtml




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados