Cuiabá, Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
MERCADO DE CAPITAIS
06.11.2018 | 05h30 Tamanho do texto A- A+

Ibovespa sobe 1,33% e renova recorde histórico

Uma das justificativas é que o índice estaria demasiadamente “esticado”

Divulgação

do ISTO É

O Índice Bovespa registrou nesta segunda-feira, 5, sua quarta alta consecutiva e renovou seu recorde histórico, ao atingir 89.598,16 pontos, na máxima do dia, com valorização de 1,33%. Boa parte da valorização foi relacionada a ajustes após o feriado de Finados, quando o mercado brasileiro esteve fechado, mas os papéis de empresas nacionais registraram ganhos significativos nas bolsas de Nova York.

 

A atual sequência de altas do Ibovespa intensifica as discussões nas mesas de operações em torno da possibilidade de o indicador ter fôlego para se sustentar acima dos 90 mil pontos no curto prazo. No mercado futuro, no entanto, o índice marcou máxima de 90.180 pontos. Analistas ouvidos pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, não arriscam apostar na conquista desse patamar no mercado à vista.

 

Uma das justificativas é que o índice estaria demasiadamente “esticado”, principalmente quando comparado aos seus pares no mercado internacional. Outro fator é o fato de as recentes altas terem sido sustentadas quase que exclusivamente por investidores domésticos, animados pela vitória de Jair Bolsonaro (PSL) ante a candidatura do PT na eleição presidencial.

 

“A tendência do Ibovespa é de alta no médio e no longo prazo, mas há riscos no curto, uma vez que estamos na contramão dos demais mercados. Como o índice está nas máximas históricas, é possível que a aversão ao risco no cenário externo o obrigue a se acoplar às bolsas internacionais”, disse José Faria Junior, diretor da Wagner Investimentos.

 

Para ele, uma correção mais forte, que leve o Ibovespa para o patamar abaixo dos 85 mil pontos, pode ser também uma oportunidade para o investidor estrangeiro voltar ao mercado brasileiro. “Por enquanto ele está evitando uma realocação de recursos, devido à aversão ao risco internacional. Esse investidor também está no processo de entender quem é Jair Bolsonaro”, afirmou.

 

Na análise por ações, o destaque ficou com os papéis da Petrobras, que subiram 2,96% (ON) e 3,07% (PN), também nas máximas do dia, mesmo em um dia de instabilidade dos preços do petróleo. A empresa divulga nesta terça-feira os números do seu balanço trimestral e há expectativas otimistas para os números de receita da companhia. Outro fator que ajudou a impulsionar as ações da estatal foi a expectativa de retomada da discussão sobre cessão onerosa.

 

 

Fonte      https://istoe.com.br/ibovespa-sobe-133-e-renova-recorde-historico/




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia