ENQUETES

Você acha que os políticos, conselheiros e empresários alvos da PF serão condenados?

PUBLICIDADE

Economia / MERCADO DE CAPITAIS
11.09.2017 | 18h30
Tamanho do texto A- A+

Bovespa chega aos 74 mil pontos e bate recorde histórico durante o pregão

Ibovespa superou máxima intradia registrada em 29 de maio de 2008.

do G 1

O Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, a B3, superou a máxima histórica nesta segunda-feira (11), batendo o patamar de 74 mil pontos e, assim, superando o maior valor intradia, ou seja, no decorrer do pregão, que era até então de 73.920 pontos, registrados em 29 de maio de 2008, segundo a consultoria Economatica.

 

A cotação supera ainda o maior patamar de fechamento do Ibovespa, que foi em 20 maio de 2008, quando atingiu 73.516 pontos, embalada pelo grau de investimento (selo de país bom pagador) atribuído naquele ano ao Brasil pelas principais agências mundiais de classificação de risco e alguns meses antes da turbulência provocada pela quebra do banco americano Lehman Brothers, que jogou o sistema financeiro mundial no meio de uma onda de pânico.

Às 14h35, o Ibovespa subia 1,95%, a 74.502 pontos.  

 

No dia 6 de setembro, o Ibovespa já havia encostado na máxima histórica de fechamento, quando terminou o pregão em alta de 1,75%, a 73.412 pontos.

O índice sobe amparado no cenário político mais ameno diante da perspectiva de enfraquecimento de nova denúncia contra o presidente Michel Temer, especialmente após a prisão de Joesley Batista, dono da JBS, segundo a Reuters. Assim, o governo estaria melhor posicionado para avançar com a sua agenda de reformas no Congresso.

 

O exterior também favorecia o tom positivo, com a redução das preocupações com as tensões geopolíticas após a Coreia do Norte não conduzir novos testes nucleares e com alívio após o enfraquecimento da tempestade Irma.

Entre os destaques de alta estavam Eletrobras, CSN, Usiminas e a Gerdau. As ações da Vale e Petrobras também subiam e ajudavam a manter o índice no azul.

Eletrobras liderava os avanços do dia, com valorização de mais de 7%, com as perspectivas de avanço nos planos de privatização da empresa.

 

Histórico Ibovespa

A Bovespa está em trajetória de alta desde o início de 2016, quando acumulou valorização de 39%. Na parcial de 2017, o Ibovespa tem alta de 21%.

De 2013 a 2015, o índice acumulou perdas. A mínima desse ciclo de baixa foi registrada no dia 26 de janeiro de 2016, quando o Ibovespa atingiu 37.497 pontos, menor valor desde março de 2009, segundo a Economatica.

 

Apesar do novo recorde de patamar, a avaliação de analistas é que a bolsa brasileira está abaixo do nível de 2008 se forem considerados a inflação e o câmbio do período.

Na pontuação em dólares, o Ibovespa estaria com 24.042 pontos, ainda bem abaixo da máxima registrada no dia 19 de maio de 2008 com 44.616 pontos, segundo a Economatica. Já com o ajuste pela inflação, o Ibovespa teria atingido nesta segunda-feira 53.836 pontos, também bem abaixo da máxima de 127.960 pontos de 2008.

 

A carteira atual de ações do Ibovespa é composta por 59 papéis de 55 empresas. De todas as ações, 20 delas registraram em 2017 o maior valor histórico, segundo a Economatica.

 

Último pregão

Na sexta-feira (8), o principal índice da bolsa paulista fechou em baixa, em movimento de ajuste após se aproximar da máxima histórica amparado no alívio com o cenário político. Apesar da queda na sessão, o Ibovespa emplacou a sétima semana seguida de alta.

 

O Ibovespa fechou em queda de 0,45%, a 73.078 pontos, encerrando a semana com alta acumulada de 1,6%.

 

 

Fonte      http://g1.globo.com/economia/mercados/noticia/bovespa-110917.ghtml




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados