ENQUETES

Após a operação da PF, você vai parar de comer carne da Sadia, Perdigão, Friboi e Seara?

PUBLICIDADE

Cotidiano / PAVIMENTAÇÃO DA MT-338
11.01.2017 | 09h48
Tamanho do texto A- A+

Produtores protestam e colam cartaz em placa oficial

Obra é orçada em R$ 30 milhões; Sinfra diz que período de chuvas prejudica ritmo

Divulgação

Clique para ampliar

Cartaz colocado em placa reclama de atrasos na pavimentação

THAIZA ASSUNÇÃO
DA REDAÇÃO

Em forma de protesto, produtores rurais da região de Itanhangá (458 km ao Norte de Cuiabá) colaram um cartaz em cima da placa que anuncia o asfaltamento de 37 quilômetros da MT-338, entre o município e o Distrito de Ana Terra.

 

Segundo eles, a obra está paralisada há mais de um mês e tem prejudicado o dia a dia do homem do campo, que precisa de estrada boa para escoar a produção.

 

Orçada em R$ 30 milhões, a pavimentação teve início na gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), mas foi paralisada no final de 2014.

 

É muita maldade o que os governantes fazem conosco. Mais uma vez a obra de pavimentação desta rodovia foi iniciada e interrompida. Mais uma vez milhões de reais dos nossos suados impostos foram aqui jogados na lama

Em junho de 2016, o atual governador Pedro Taques (PSDB) anunciou sua retomada.

 

“É muita maldade o que os governantes fazem conosco. Mais uma vez a obra de pavimentação desta rodovia foi iniciada e interrompida. Mais uma vez milhões de reais dos nossos suados impostos foram aqui jogados na lama”, diz trecho do cartaz.

 

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Itanhangá, Luiz Carlos Nunes,  disse que o atraso afeta a cidade, que, segundo ele, está em amplo desenvolvimento.

 

Nunes relatou que esteve na estrada nesta segunda-feira (9) e não viu nenhuma máquina trabalhando. Informou ainda que há diversos buracos e crateras dificultando a passagem.

 

“Tem produtor que faz entrega até três vezes ao dia e ter de trafegar em uma estrada dessa é prejuízo, é um custo a mais”, disse.

 

Em outro trecho, o cartaz diz: “Esta obra foi iniciada pouco antes do período das chuvas, foi interrompida, o trecho foi liberado, os buracos estão voltando, e mais uma vez alguns milhões de reais seus, trabalhador mato-grossense, serão gastos para refazer este trajeto que já deveria ter sido concluído”, concluiu o cartaz.

 

Outro lado

 

Em nota, a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) disse que a empresa Guaxe – responsável pela obra – interrompeu os serviços devido às chuvas, mas, segundo a nota, os trabalhos já foram retomados.

 

Ainda segundo a Sinfra, a previsão é que a obra esteja finalizada ainda este ano.

 

Leia a nota na íntegra:

 

"A Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) informa que as obras de construção do asfalto entre o entroncamento da MT-220 (Novo Paraná) e entroncamento da BR-163 (Piúva) - que passam pelo trecho informado na solicitação - estão em pleno andamento.

 

Devido ao período chuvoso, a equipe operária teve que interromper os trabalhos para não danificar o andamento da execução.

 

Conforme o contrato, serão feitos 37 quilômetros de asfalto novo, sendo que 22 quilômetros deste total serão restaurados devido a falta de manutenção de anos anteriores.

 

Já 15 quilômetros restantes estão em processo de pavimentação, e sete quilômetros de terraplanagem foram executados.

 

A previsão é que a obra esteja finalizada ainda este ano."

 




Clique aqui e faça seu comentário


2 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

JOÃO  11.01.17 10h56
Mais uma sem contole tecnológico adequado
1
0
+Marcelo F  11.01.17 10h40
No dia que governantes irresponsáveis começarem a ser julgados criminalmente por acidentes que acontecem em razão das nossas péssimas estradas, talvez apareça algum com vergonha na cara (ou medo) e tenha alguma atitude. MT 358 completamente abandonada.
1
0

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados