Cuiabá, Domingo, 16 de Dezembro de 2018
CRIMES
13.08.2018 | 08h39 Tamanho do texto A- A+

Polícia deflagra operação e 3 servidores da Sema são presos

Investigação detectou irregularidade na análise de Cadastro Ambiental Rural do órgão

Alair Ribeiro/MídiaNews

A operação está sendo realizada pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente, da Polícia Civil

CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

Três servidores da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) foram presos, na manhã desta segunda-feira (13), em uma operação deflagrada pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema). Os nomes dos presos não foram informados.

 

A Polícia Civil (PJC) e a assessoria de imprensa do órgão ambiental confirmaram a operação.

 

Foram expedidos nove mandados, pelo juiz Rodrigo Curvo, do Juizado Volante Ambiental (Juvam), que estão sendo cumpridos em cinco pontos da Capital.

 

Em razão do decreto de sigilo judicial, não poderão ser repassados detalhes. No entanto, foi confirmado que a investigação apura irregularidades no Cadastro Ambiental Rural (CAR).

 

Conforme apuração da reportagem, os servidores presos são lotados no setor de Cadastro Ambiental Rural e seriam responsáveis por analisar os processos.

 

A polícia também cumpriu mandados de busca e apreensão na Superintendência de Regularização e Monitoramento Ambiental.

 

 A assessoria de imprensa do órgão ambiental confirmou a operação. 

 

Veja nota na íntegra

 

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) esclarece que a operação realizada pela Delegacia Estadual de Meio Ambiente (Dema) apura possíveis irregularidades nas análises do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

 

Sema-MT, Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema) e Ministério Público Estadual (MPE) atuam em conjunto nas investigações. 

 

Os mandados de busca e apreensão foram todos cumpridos na Sema na manhã desta segunda-feira (13). Também foram expedidos mandados de prisão temporária contra servidores do órgão.

 

O Governo de Mato Grosso e a Sema reiteram que irregularidades não serão admitidas e por isso atua para que as responsabilidades sejam apuradas e caso sejam confirmadas as infrações, as devidas providências administrativas e criminais serão tomadas. 

 

O Juizado Volante Ambiental (Juvam), responsável pela expedição dos mandados, decretou segredo de justiça no processo para preservar as investigações.

 

 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
2 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Camila  13.08.18 13h31
Camila, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
TEDA  13.08.18 11h30
coxipo ao lodo do parque jose bolofo, tinha ima nascente depois que saiu um condominio no local a nascentes sumiu, tem uma empresa que extrai areia o dia inteiro ao lado da ponte sergio motta esta la pra quem quiser ver, sera que é legal
73
11