ENQUETES

Com mais esse escândalo, você acha que Temer deve renunciar?

PUBLICIDADE

Cotidiano / NOROESTE
19.05.2017 | 15h30
Tamanho do texto A- A+

Governo investe R$ 1,6 milhões no Pró Café para apoiar pequenos cafeicultores

Pró Café tem a validação da Empaer e da Embrapa, com apoio da Assembleia Legislativa e secretarias municipais de agricultura

Maria Anffe

Clique para ampliar

Pró Café em MT

DA REDAÇÃO

A cafeicultura de Mato Grosso é tradicional, com técnicas de cultivo introduzidas por colonos paranaenses e capixabas, que vieram desbravar as terras no século passado. A principal região de cultivo é a noroeste, com municípios que têm forte ligação com Rondônia, estado em que o café é o produto mais importante para a economia estadual.

 

Reconhecendo a vocação da região, capitaneada por Colniza, na produção de café já existente, a Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf), desenhou em 2015 um Programa de revitalização da cafeicultura (Pró-Café) para fortalecer a vocação econômica da região noroeste, com apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa (Embrapa), secretarias municipais de Agricultura e Empresa de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer).

 

Para apoiar o pequeno cafeicultor, os eixos definidos no Pró-Café foram: aumento da produção e produtividade e melhoria da qualidade do café através da difusão de boas práticas de produção de mudas, plantio, tratos culturais, colheita, pós-colheita e beneficiamento; renovação e modernização gradativa das lavouras através da cultivar Conilon BRS Ouro Preto e outras; e aprimorar os arranjos institucionais, aproximando o agricultor familiar da Assistência Técnica e Extensão Rural, do mercado e incentivando a comercialização e o consumo do café produzido pelos agricultores familiares de Mato Grosso.

 

“Atualmente Mato Grosso possui mais de 20 mil hectares de café plantados na região noroeste, e foi determinação do governador Taques, incentivar os municípios na vocação produtiva cafeeira, gerando emprego e renda para o noroeste do Estado, com grande potencial em agricultura familiar”, comentou o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Suelme Fernandes.

 

Em 2016 e 2017 são investidos no Pró Café pelo Governo de Mato Grosso, R$ 1,6 milhões, dinamizando a economia e incentivando a produção cafeeira em 10 municípios da região. São eles: Colniza com 13 mil hectares plantados, Juína, Tangará da Serra, Alta Floresta, Nova Bandeirantes, Cotriguaçu, Rondolândia, Carlinda, Nova Monte Verde e Aripuanã, totalizando 500 produtores atendidos.

 

Um dos beneficiados, Rosiel Pereira de Colniza comentou que prefere trabalhar na zona rural ao invés da construção civil e está animado com o programa. “Parte do meu sonho está sendo realizado, junto do meu irmão que ajuda no plantio do café, recebemos 2 mil mudas do viveiro do Pró-Café. Espero que o apoio e a assistência técnica do Governo melhorem ainda mais, mas já ficamos contentes com o trabalho que vem sendo feito e estamos motivados”

 

Neste primeiro ano do programa, 300 mil mudas de café foram entregues, beneficiando 300 agricultores familiares dos municípios participantes, sendo que todos eles já instalaram ou estão em processo de instalação do jardim clonal (área destinada à produção de hastes que serão utilizadas na produção de mudas) com a cultivar Conilon BRS Ouro Preto desenvolvida pela Embrapa Rondônia que possui características agronômicas superiores, principalmente a tolerância ao estresse hídrico. 

 

Repasses também são feitos para as prefeituras. As de Aripuanã e Nova Bandeirantes vão estruturar seus viveiros municipais e produzir 250 mil mudas, cada. Em Colniza o objetivo do repasse é estruturar o viveiro municipal, em Cotriguaçu para contratação de um profissional para prestar assistência técnica aos beneficiários do Pró Café, e em Rondolândia para a aquisição de mudas, fertilizantes e calcário para os beneficiários do programa. Além de capacitações de técnicos da cadeia do café, envolvendo Empaer, secretarias de agricultura, Embrapa e Seaf.

 

Os técnicos agrícolas do Pró Café foram capacitados nos seguintes temas: treinamento para o diagnóstico do perfil da cadeia do café; produção de mudas clonais, formação e condução de jardim clonal; e implantação de lavouras de café clonal foram os temas em que os técnicos da região já foram capacitados.

 

Visita técnica da Embrapa Rondônia

 

Na última semana, o Chefe de Transferência da Embrapa Rondônia especializada em cafeicultura, Frederico Botelho, e o analista João Maria Diocleciano, estiveram com a equipe técnica da Seaf, Empaer e prefeituras, vistoriando os viveiros municipais que possuem incentivo do Pró-Café, como em Aripuanã e Colniza, além de visitas técnicas a produtores beneficiados em Juína.

 

Segundo Botelho, é a Embrapa soma no projeto com a transferência de tecnologia para os pequenos produtores. “Contribuímos no programa como informações técnicas para reestruturar com tecnologia sustentabilidade as lavouras de café de Mato Grosso, que sejam mais lucrativas e permamentes. A experiência de 40 anos da Embrapa na transferência para o pequeno soma no projeto, e agradecemos pelo prazer de contribuir com a Seaf. O café no Estado já está acontecendo, vimos a garra dos produtores e o movimento que a cafeicultura trás, sendo que pode ser uma das atividades mais rentáveis no Estado”.

 

Ações previstas para 2017, totalizando investimento de R$ 1 milhão do Governo de Mato Grosso:

 

- Distribuição de 200 mil mudas clonais de café

- Distribuição de fertilizantes e calcário para a implantação e manutenção de lavouras de café

- Aquisição e cessão de 01 camionete para a Embrapa Rondônia fornecer suporte técnico à execução do Programa

- Repasse de recursos via convênio para apoiar a construção/ampliação/estruturação/adequação de viveiros municipais para produção de mudas clonais de café

- Instalação, manutenção e acompanhamento de duas Unidades de Referência Tecnológica para pesquisa, validação e transferência de tecnologia utilizando a cultivar Conilon BRS Ouro Preto

- Realização de 2 módulos de capacitação de técnicos na cultura do café (curso de tratos culturais, adubação e irrigação; curso de poda de produção e cuidados fitossanitários)

- Locação de um veículo para utilização no acompanhamento da execução do Programa

 

Metas do programa

 

São metas do Pró Café em Mato Grosso, contribuir para a renovação do parque cafeeiro do Estado de Mato Grosso na ordem de 10% ao ano, contribuir para o incremento da produtividade média de café no Estado de Mato Grosso de 8 para 20 sacas por hectare e contribuir para a elevação da produção de café no Estado de Mato Grosso de 165 mil sacas para 300 mil sacas ao ano até 2018.




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados