ENQUETES

Como você vai gastar seu 13º salário?

PUBLICIDADE

Cotidiano / DEPOIS DE 22 ANOS
07.12.2017 | 17h19
Tamanho do texto A- A+

Gaeco prende PM condenado por matar namorada de 13 anos

O crime ocorreu no município de Colíder em 4 de agosto de 1995; assassino foi preso em Rosário Oeste

Alair Ribeiro/MidiaNews

Clique para ampliar

Os agentes do Gaeco prenderam o militar no Município de Rosário Oeste

DA REDAÇÃO

Agentes do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) prenderam o policial militar Wender Lóris Sampaio, condenado em agosto de 2012 a 19 anos e 10 meses pelo assassinato de Tatiane Machado Yamate.

 

O crime ocorreu no Município de Colíder em 4 de agosto de 1995, quando a vítima tinha apenas 13 anos.

 

Wender foi localizado em Rosário Oeste (128 Km ao Norte de Cuiabá).

 

Consta na denúncia que o réu, na época com 22 anos, mantinha relação amorosa com a vítima e, após discussão dentro de seu carro, sacou de um revólver calibre 38 e disparou contra Tatiane um tiro a queima-roupa, que a atingiu no tórax.

 

O policial militar foi denunciado pelo Ministério Público Estadual quatro dias após o crime, mas em 2006 o processo foi suspenso sob a alegação de que o réu possuía distúrbio mental.

 

Segundo o MPE, após várias perícias, ficou comprovado que ele tinha com "perfeitas condições mentais" e o processo voltou a seguir o seu trâmite normal.

 

Em agosto de 2012, portanto 17 anos após o crime, o policial militar foi levado a julgamento.

 

Na ocasião, os jurados acolheram a tese defendida pelo Ministério Público e o condenaram por homicídio com as qualificadoras: motivo fútil e utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

 

A pena aplicada foi de 19 anos e 10 meses de reclusão, mas foi concedido ao réu o direito de recorrer da sentença em liberdade.

 

Em 05 de agosto de 2015, a Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, por unanimidade, julgou pela improcedência do recurso.

 

O mandado de prisão do réu, no entanto, só foi expedido em novembro de 2016, mas não chegou a ser cumprido. Somente agora, após a atuação do Gaeco, em apoio à Promotoria Criminal de Colíder, o réu foi finalmente preso e levado para a unidade prisional em Santo Antonio de Leverger.

 




Clique aqui e faça seu comentário


1 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Paulo  07.12.17 17h33
Nossa Justiça é uma lesma com caimbrã...
24
0

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados