ENQUETES

Como você avalia o atendimento do Detran-MT?

PUBLICIDADE

Cotidiano / RISCO NO NORTÃO
13.10.2017 | 15h25
Tamanho do texto A- A+

Força Nacional desembarca em MT para evitar confronto em usina

Envio de tropa foi determinado pelo juiz Marcel Queiróz Linhares, da Segunda Vara Federal de Sinop

Força Nacional Brasileira

Clique para ampliar

Soldados no canteiro de obras da Usina Hidrelétrica de São Manoel

CINTIA BORGES
DA REDAÇÃO

Uma equipe da Força Nacional Brasileira foi enviada para a usina hidrelétrica de São Manoel, na divisa dos Estados do Mato Grosso e do Pará, a cerca de 125 quilômetros de Paranaíta (830km de Cuiabá), no Rio Teles Pires. 

 

A equipe desembarcou em Alta Floresta (910 km de Cuiabá) nesta quinta-feira (12). O objetivo é evitar a invasão de indígenas ao canteiro de obras.

 

De acordo com informações da Força Aérea Brasileira, o grupo fez o reconhecimento da área e no mesmo dia iniciou o policiamento no local. Esse contingente foi enviado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) em atendimento a solicitação do Ministério de Minas e Energia (MME).

 

O embarque da tropa foi acompanhado pelo secretário nacional de Segurança Pública, general Carlos Alberto Santos Cruz, e pelo diretor da Força Nacional, coronel Joviano Conceição Lima, ontem, em Brasília (DF).

 

A ação cumpre decisão do juiz Marcel Queiróz Linhares, da Segunda Vara Federal de Sinop. Ele atende a um pedido feito pela empresa de Energia São Manoel (formada pela EDP Brasil, Furnas Centrais Elétricas e China Three Gorges Corporation). 

 

A Força Nacional deve evitar danos à construção da UHE e que impedir que indígenas fechem a entrada da hidrelétrica.

 

Há três meses, mais de 200 índios da etnia munduruku invadiram as obras da Hidrelétrica São Manoel por quatro dias.

 

Os manifestantes exigiam a devolução de urnas funerárias, a demarcação e homologação da Terra Indígena Sawré Muyubu e ainda que a aprovação de obra em território indígena sejam submetidos à consulta das comunidades tradicionais. 

 

A assessoria de imprensa da Força Nacional informou ao MidiaNews que não pode revelar o número de soldados enviados à região por uma questão “estratégica”.

 

Usina

Força Nacional Brasileira

Força Nacional

Força Nacional na Usina Hidrelétrica de São Manoel

 

A obra da Usina Hidrelétrica de São Manoel faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e começou a ser construída em 2014.

 

O prazo para a conclusão é maio de 2018.

 

Concluída, a UHE terá uma capacidade mínima de 700 MW e capacidade para atender uma população de 2,5 milhões de pessoas.

 

A Força Nacional

 

A Força Nacional de Segurança Pública é um programa de cooperação do Governo Federal, criado para executar atividades e serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública, à segurança das pessoas e do patrimônio, atuando também em situações de emergência e calamidades públicas.

 

Trata-se de um corpo de profissionais especializados, mobilizados e prontos a atuar em apoio e sob a coordenação de outros órgãos subordinados aos governos estaduais e federal do Brasil. Seu trabalho consiste em apoiar operações de segurança pública, que podem ser realizadas em qualquer ponto do país.

 

A Força só pode atuar em um determinado Município do Brasil se for solicitada pelo governador do Estado ou do Distrito Federal, e se esse pedido for autorizado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

 

A Força Nacional poderá apoiar a Polícia Militar, a Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros ou os órgãos oficiais de Perícia Forense.

 

Também mediante autorização do MJSP, a Força Nacional de Segurança Pública poderá apoiar operações específicas de outros órgãos federais – a exemplo da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal ou do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis ou mesmo outros ministérios do governo federal.

 




Clique aqui e faça seu comentário


5 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Lucia  14.10.17 21h19
Isso é uma vergonha não basta tudo o q esta acontecendo no nosso Brasil . Ladrões de todo jeito com mala co sacos com caixs.. Ainda índios??? Vão trabalhar como os brancos trabalham e pagam empostos caro. Querem mandar em tudo é não fazem nada . 😂👀👀 Federal mesmo..
1
0
GRAZIELA URBAN  14.10.17 19h24
Os indios de hj nao sao mais indios, sao cidadaos como todos nos... Os indios devem como nös trabalhar, pagar impostos e viver como todo brasileiro.. Mesmo por que eles nao vivem mais como indios.
1
0
Ronaldo  13.10.17 18h39
Ronaldo, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
Bruno  13.10.17 18h24
Os índios estão certos ou errados? Prometeram algo pra eles e não foi cumprido? A Hidrelétrica fez algo ruim para eles sem que fossem informados antes?
19
9
Thor  13.10.17 17h40
Sou contra essa parada de índio atrapalhar o desenvolvimento nacional. Assim como é muito desconfortável pagar bandeira vermelha, mais tarifas, mais tarifas, mais ICMS SOBRE a tarifa, além de PIS... SOBRE a "TARIFA" e como se essa carga já não fosse tão pesada sobre o povo e empresários, ainda vem índios que não são mais índios atrapalhar por motivo fútil. Sou contra. O jeito truculento que o povo indígena trata-nos, não há igualdade de tratamento. E há um flagrante lesa-pátria. Do jeito que a coisa anda, nem seis mais que pátria é essa.
91
22

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados