ENQUETES

Na sua opinião, Pedro Taques deve disputar a reeleição?

PUBLICIDADE

Cotidiano / PANTANAL SHOPPING
21.04.2017 | 10h14
Tamanho do texto A- A+

Exposição comemorativa da Polícia Civil é aberta em Cuiabá

O visitante ainda poderá conferir algumas das armas adotadas pela Polícia Civil

Reprodução

Clique para ampliar

Essa exposição é para demonstrar historicamente à população os avanços da PJC

DA REDAÇÃO

Uma instituição se faz com bons profissionais. E são eles o maior motivo de comemoração no 175º aniversário da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, celebrado neste 21 de abril. As comemorações foram marcadas pela abertura da primeira exposição da PJC, que acontece entre os dias 20 e 22 de abril, no Pantanal Shopping, em Cuiabá, e dos dias 27 a 29 do mesmo mês, no Várzea Grande Shopping, na cidade industrial.

 

Na tarde do primeiro dia da amostra, a diretoria da Polícia Civil, composta por nove delegados diretores, visitou a exposição no Shopping Pantanal. O delegado geral, Fernando Vasco Spinelli Pigozzi, destacou os avanços institucionais alcançados ao longo dos anos, que contribuíram para o crescimento e credibilidade da Polícia Civil em Mato Grosso.

 

Sempre tivemos em nosso quadro de servidores, delegados, escrivães e investigadores  comprometidos em dar resposta céleres crimes. Hoje temos também um aumento da capacidade de atuação da nossa inteligência policial, que nos auxilia nas investigações mais complexas. Essa exposição é para demonstrar historicamente à população os avanços da PJC, as fases que atravessamos durante esses anos e nossos servidores, a quem devemos e queremos valorizar.

 

Queremos que todos enxerguem os avanços e os benefícios que a Polícia Civil alcançou nos decorrer dos anos", afirmou Pigozzi.

 

A exposição oferece ao visitante um pouquinho da história, por meio de painéis fotográficos do nascimento da Polícia Civil em Mato Grosso, dos projetos sociais De Cara Limpa Contra as Drogas, De Bem Com a Vida e Arte e Cultura em Ação, unidades e trabalhos desenvolvidos como casos investigados pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), treinamentos e atividades da Gerência de Operações Especiais (GOE);  capacitação e turmas formadas pela Academia de Polícia, uniformes, o veículo blindado que está posicionado na entrada do shopping, uma viatura Spin, e um display interativo para o público tirar fotografia.

 

O visitante ainda poderá conferir algumas das armas adotadas pela Polícia Civil.  Instrutores policiais civis da Gerência de Operações Especiais (GOE) explicam aos interessados os  modelos de armamentos expostos. "Temos o fuzil 762, armamento usado para situações de confronto como roubo a banco do tipo 'novo cangaço', em que os criminosos usam armas de calibre maior. Temos a carabina 556, arma usada mais na área urbana. A CT 30, que se equipara um pouco a carabina; as submetralhadoras nos calibre 9mm e ponto 40, para áreas urbanas; a espingarda Benelli, calibre 12, sistema semi-automático e arma não letal, de calibre 12 e Taser,arma de choque. Por último, a pistola 99, que é nossa arma de backup, além de granadas usadas para o trabalho tático e distúrbios", apresenta o investigador do Goe, Weverson Vieira de Oliveira.

 

Morador de Brasnorte, o investigador aposentado, Manoel Correia Filho, passou no shopping para conferir a exposição da Instituição, que trabalhou até o ano de 2010. "A Polícia Civil mudou muito, evoluiu bastante. Hoje temos uma polícia com nível superior e mais facilidades para trabalhar, com mais viaturas, armas e informações. A Polícia Civil cresceu bastante em relação ao meu tempo, quando ingressei em 1988", contou.  

 

Do primeiro concurso da Polícia Civil, o escrivão, Antônio Lourenço, conhecido por Dito, esteve na exposição para relembrar alguns dos trabalhos que atuou na área operacional. Ele que se aposentou em setembro de 2012 contou que foi do primeiro concurso da Polícia Civil e que as dificuldades da época eram superadas pela vontade de trabalhar dos policiais. "A gente trabalhava com a nossa inteligência, não havia   um setor de inteligência como hoje. Era força de vontade de trabalhar.

Não o tínhamos uma viatura adequada para o combate e nem uma unidade especial. Quando precisava fazer uma busca e apreensão maior  juntávamos os policiais mais experientes para ação. Comparando com hoje, temos uma polícia que usa tecnologia, computadores de ponta, armamento, rádios comunicadores de longa distância", disse.

 

A exposição foi organizada ao logo dos últimos dois meses pela Diretoria de Execução Estratégica, com apoio dos shoppings e empresas, e com o empenho de servidores que ajudaram a reunir fotografias e informações para montar os painéis e confeccionar as peças e materiais expostos aos visitantes.

 

A amostra está montada no primeiro piso, em frente à Universidade de Cuiabá (Unic) Pantanal, durante o horário de funcionamento do shopping. O veículo blindado está estacionado na entrada do shopping. No shopping de Várzea Grande, a exposição estará no piso 1, em frente à Farmácia Unimed. Já o blindado estará posicionado na calçada da entrada principal.

 

"Queremos a população mais próxima da polícia. Essa exposição é uma forma do cidadão conhecer conversar com nossos policiais, diminuir as distâncias e estar mais perto da polícia", finalizou o delegado geral, Fernando Vasco.

 

 




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados