ENQUETES

Você é a favor ou contra Silval fazer delação e ganhar a liberdade?

PUBLICIDADE

Cotidiano / FACADAS
17.03.2017 | 18h21
Tamanho do texto A- A+

Enfermeiro detalha à Polícia como matou a ex-namorada; ouça

Luiz Otávio narrou a morte de forma fria e precisa; enfermeiro confessou ser autor do assassinato

Marcus Mesquita Imagens

Clique para ampliar

O enfermeiro Luiz Otávio (de verde), que confessou ter matado a ex

VITÓRIA LOPES
DA REDAÇÃO

O enfermeiro Luiz Otávio Silva, de 25 anos, deu detalhes à Polícia Civil de como matou sua ex-namorada, a estudante de Direito Ivone Oliveira Gomes, de 24 (ouça o áudio ao final da matéria).

 

Ele prestou depoimento na tarde de quinta-feira (16) para a delegada Juliana Palhares, da Delegacia de Homicidios e Proteção a Pessoa (DHPP).

 

O enfermeiro, que foi preso e declarou ser responsável pela morte da jovem, contou que cometeu o crime na noite de quarta-feira (15).

 

Ele relatou que empurrou a estudante em sua cama, onde a agrediu várias vezes. Logo em seguida, começou a sufocá-la.

 

“Sentei com minhas duas pernas por cima dela e abri meus braços para que ela não se movimentasse. Foi quando coloquei meus dois polegares no processo de sufocamento. Ela só chegou a desmaiar depois que houve a hemorragia interna”, disse.

 

Luiz Otávio contou que, após o sufocamento, notou que a pressão arterial da estudante tinha diminuído. Porém, como ela ainda dava sinais de consciência, ele disse ter dado um soco no olho de Ivone e bateu a cabeça dela contra a parede.

 

“Quando notei uma possível perda de lucidez, peguei a faca, retornei e furei na região da carótida, que é uma veia que vai até o coração. Contei 5 segundos, deu hemorragia interna dela e o coração parou. Com essa mesma faca, cortei a região da traqueia, mas a faca entortou e não consegui cortar a região da laringe”, detalhou ele, de forma precisa e com total frieza.

 

Segundo a delegada, a arma do crime – uma faca de cozinha bastante deteriorada – foi encontrada na quitinete de Ivone. O suspeito não soube precisar quantas facadas deu na estudante. Ivone chegou ao Instituto Médico Legal com a face e o pescoço bastante dilacerados.

 

Os investigadores acreditam que o enfermeiro cometeu o crime por não aceitar o fim do namoro, que durou dois anos, além da desconfiança de que Ivone pudesse estar se relacionando com outra pessoa.

 

Ouça o áudio: 

 

 

O crime

 

Ivone foi assassinada a facadas dentro da própria quitinete, após chegar da faculdade, por volta das 22h.

 

O enfermeiro foi o último a ser visto pelos vizinhos da universitária, quando ela chegou em casa.

 

Segundo as testemunhas, Luiz Otávio teria ficado em torno de 20 minutos na casa com a vítima, depois deixou o local sozinho.

 

Após o crime, ele publicou em sua página pessoal no Facebook a seguinte mensagem: ”O amanhã pertence a Deus”.

 

A postagem foi alvo de diversos comentários de internautas. A maioria falava que ele havia destruído os sonhos dela. Outros clamavam por justiça.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Amigos fazem “vaquinha” para enviar corpo de estudante ao Pará

 

Delegada: namorado confessou assassinato de estudante

 

Polícia prende enfermeiro pelo assassinato de estudante de Direito

 

Estudante de Direito é morta a facadas dentro de casa em Cuiabá




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados