ENQUETES

Você já decidiu em quais candidatos irá votar nestas eleições?

PUBLICIDADE

Cotidiano / ATRASOS
10.07.2018 | 17h00
Tamanho do texto A- A+

Em vídeo, funcionários do Instituto Lions de Visão pedem ajuda

Diretoria diz que dívida da Prefeitura é de R$ 700 mil; Município afirma que repassou R$ 258 mil

Reprodução

Clique para ampliar

Funcionárias do Instituto pedem que repasses sejam retomados

CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

Há dois meses sem receber salários, os funcionários do Instituto Lions de Visão, em Cuiabá, gravaram um vídeo sobre a situação e publicaram nas redes sociais nesta terça-feira (10).

 

“Nós estamos de mãos atadas, sem ter o que comer, sem vale-transporte para trabalhar. Todos os funcionários em casa, de mãos atadas, sem saber o que fazer. Não podemos arrumar outro trabalho porque estamos vinculados ao Instituto Lions da Visão”, disse uma funcionária, no vídeo.

 

De acordo com as funcionárias, vários pacientes chegam ao local, mas têm que ser dispensados em razão da falta de atendimento. “Nós estamos sofrendo com a falta de repasse, e a população sofre com a falta de atendimento”, destaca uma funcionária, no vídeo.

 

Conforme o presidente do Instituto, Whady Lacerda, os atendimentos foram suspensos há cerca de 15 dias por falta de repasses da Prefeitura de Cuiabá. 

 

"Estamos desde março sem repasses. Por mês, a Prefeitura nos repassa aproximadamente R$ 250 mil. A Prefeitura nos deve aproximadamente R$ 700 mil”, disse o presidente.

 

Segundo ele, cerca de 1.500 consultas foram desmarcadas e mais de 500 cirurgias oftalmológicas deixaram de serem feitas nesse período. O presidente conta que tentou se reunir com o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e o secretário de Saúde, Huark Douglas Correia, mas não obteve resposta.

 

“Nós precisamos de dinheiro e mais nada. É só nos repassar. Tentamos de todas as formas nos reunir com eles, mas não conseguimos conversar com ninguém no serviço municipal. Não tem jeito de falar com eles”, afirma 

 

Esta é a segunda vez em um ano que o instituto paralisa as atividades e relata falta de repasses. A primeira foi em dezembro, quando a instituição ficou quatro meses sem repasses. 

 

“Nós somos mais de 30 funcionários e dependemos desse trabalho para viver. Não é de hoje que a instituição passa por dificuldades. Nós ficamos dezembro e janeiro sem trabalhar e voltamos só em fevereiro. Nós queremos ajuda, não conversa fiada”, afirma outra funcionária, no vídeo.

 

O instituto é responsável por mais de 80% dos atendimentos oftalmológicos realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Mato Grosso.

 

O outro lado

 

À reportagem, a Secretaria Municipal de Saúde informou que o montante de R$ 258.661,48 foi repassado a instituição no fim da tarde desta terça-feira.

 

Veja vídeo:

 

 

 




Clique aqui e faça seu comentário


1 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Marcelo  11.07.18 12h16
Isso é um exemplo de como é tratada a saúde pelas nossas gestões públicas. Agora dinheiro para festa, rodeios, carnaval, etc, nunca falta. Pão & Circo mesmo, no entanto saúde, educação, saneamento básico e segurança que deveriam ser prioridades sempre estão em segundo plano. Lamentável!!!
2
1
1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados

Ver em: Celular - Web