ENQUETES

Qual a principal característica de um candidato ao Governo?

PUBLICIDADE

Cotidiano / SUPERAÇÃO
19.03.2017 | 10h20
Tamanho do texto A- A+

Criança é curada da leucemia após 8 anos de tratamento

Pais de Yasmin Gualberto da Silva descobriram a doença quando ela tinha 3 anos

Divulgação

Clique para ampliar

Yasmin Gualberto da Silva, 11 anos, que há oito se tratava de uma leucemia

DA REDAÇÃO

As famílias e funcionários da casa de apoio às crianças com câncer da AACCMT em Cuiabá comemoraram esta semana a liberação médica do tratamento de câncer da menina Yasmin Gualberto da Silva, 11 anos, que há oito anos lutava para se curar de Leucemia Linfóide Aguda(LLA), diagnóstico que a família recebeu em outubro de 2008.

 

Junto com a mãe, Suelin Regina Hubner, a menina ainda tinha três anos quando veio de Peixoto de Azevedo para fazer o tratamento.

 

Dois meses depois de iniciar o tratamento no Hospital do Câncer, a família resolveu conhecer a AACCMT. "Gostamos demais. A casa nos deu muito apoio, carinho e passou a ser nosso segundo lar”, comentou Suelin.

 

Yasmin se lembra muito pouco dos primeiros anos de luta contra doença. Já sua mãe consegue demonstrar visivelmente as dificuldades do começo de tudo.

 

“Dia sim, dia não estávamos no hospital, fazendo exames, quimioterapia. Qualquer coisa que surgia, febre, tosse, tinha que correr para o hospital. Às vezes ela ficava internada uma semana, duas até mesmo. Dependia muito da quimioterapia”, conta a mãe.

 

Foram quase oito meses de tratamento direto no hospital e, com o tempo, era necessário apenas manter os medicamentos e muita atenção à saúde. Foram três anos de alerta total no combate.

 

A infância foi praticamente toda dentro da casa da AACCMT, brincando com as crianças, fazendo as atividades de escola com as professoras que dão assistência aos internos, participando das brincadeiras e oficinas realizadas com ajuda dos voluntários e indo aos passeios promovidos pela entidade.

 

“Eu não quero ir embora. É muito legal ficar aqui, tem com quem eu brincar, todo mundo é legal comigo e com minha mãe”, disse sorrindo.

 

A doença chegou muito cedo para Yasmin, o que foi um fator positivo do ponto de vista psicológico, “pois ela nunca teve a noção exata da gravidade. Para ela tudo era brincadeira, tudo era rotina, os exames, as internações, os medicamentos. Foi bom porque nunca via minha filha triste, sempre se comportou como uma criança normal e sempre muito danada. Ela mordia e cortava o cano do soro, mexia na cama do hospital. Nunca podia deixar ela sozinha”, contou rindo a mãe.

 

A chegada da adolescência já faz transformações na vida da Yalmim, que agora livre da doença sonha com o futuro”. Quero ser médica de criança”, diz.

 

O que é a LLA

 

A Leucemia Linfóide Aguda na infância caracteriza-se pelo crescimento excessivo das células progenitoras da medula óssea (tecido gelatinoso que preenche a cavidade interna de vários ossos, responsável pelos elementos do sangue como hemácias, leucócitos e plaquetas).

 

A leucemia representa o tipo de câncer mais freqüente na infância e, até 30 anos atrás, seu diagnóstico significava uma condição invariavelmente fatal. A doença corresponde a cerca de três quartos de todos os casos recém-diagnosticados de leucemia na faixa etária atendida pela pediatria (de 0 a 18 anos incompletos) e a aproximadamente um quarto de todos os casos de neoplasia (crescimento excessivo de células) maligna da infância.




Clique aqui e faça seu comentário


1 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Gladston  19.03.17 18h17
Graças à DEUS pela cura dessa criança!!!!
1
0

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados