ENQUETES

Como você vai gastar seu 13º salário?

PUBLICIDADE

Cotidiano / NESTE DOMINGO
07.12.2017 | 17h12
Tamanho do texto A- A+

Concerto celebra 47 anos da Universidade Federal de MT

Evento também celebra os 20 anos de carreira do maestro Fabricio Carvalho

Assessoria

Clique para ampliar

O concerto comemora os 47 anos da UFMT e os 20 anos de carreira do maestro Fabricio Carvalho

DA REDAÇÃO

Com um repertório que transita pelo erudito, pelo popular e pelo rock, do regional ao mundial,  a Orquestra Sinfônica da Universidade Federal de Mato Grosso (OSUFMT) se apresenta neste domingo, dia 10, sob a regência do maestro Fabricio Carvalho, no tradicional concerto de fim de ano, a partir das 18 horas, no estacionamento da instituição de ensino (próximo ao Restaurante Universitário). O evento é gratuito e aberto para toda comunidade.

 

O concerto comemora os 47 anos da UFMT e os 20 anos de carreira do maestro Fabricio Carvalho, com um programa que narra a trajetória do artista e da sinfônica nestas duas décadas. A ideia foi reunir no repertório peças que representassem a diversidade da Orquestra ao se apropriar de canções  para trazer o público para perto, percorrendo os mais diversos estilos exibidos ao longo desse tempo.

 

Dividido em  temas: “O mundo Erudito”, “Grandes Clássicos do Cinema”, “As grandes  canções e as mulheres”, “O Rock Sinfônico”, “Mato Grosso e o Mundo” e "Que todos cantem com a Orquestra", o concerto recebe convidados com participações especiais, Priscila Carvalho, cantora e que já atuou como violinista da Orquestra Sinfônica; Helen Campos, professora do bacharelado em Canto da UFMT; os compositores, arranjadores e produtores Pescuma e Claudinho; Raphael Koury, cantor e instrumentista; Johnny Everson, primeiro parceiro musical do maestro Fabrício Carvalho; Edmilson Maciel, diretor musical do Grupo Flor Ribeirinha e fundador da Banda Terra e o Instituto Flauta Mágica. O premiado violinista cuiabano, o spalla Yllen Almeida, assina solos marcantes no concerto.

 

Para começar o espetáculo a céu aberto, a Orquestra executa duas peças eruditas, trecho cujo tema é “O Mundo Erudito”: a canção  Finlândia, de Jean Sibelius,  e a Abertura da ópera “A Flauta Mágica”, de Mozart. Fabricio explica que a complexa montagem profissional de uma ópera no Estado, “A Flauta Mágica”, foi seu maior desafio nesses últimos anos. “Uma linda e densa experiência para os músicos e para a plateia. Será emocionante reviver esta lembrança", relembrou. 

 

O concerto segue com os  “Grandes Clássicos do Cinema”, destacando três canções: E o Vento Levou, Piratas do Caribe e Armagedon. Piratas do Caribe traz como solista o spalla da Orquestra, o cuiabano Yllen Almeida, e I Don´t Wanna Miss  a Thing contará com a interpretação do cantor Raphael Koury.

 

No tema “As grandes canções e as mulheres”, participam as cantoras Helen Luce Campos e Priscila Carvalho. Professora do Bacharelado em Canto na Universidade Federal de Mato Grosso,  Helen Luce foi a primeira solista convidada pelo maestro em 1997.  “Com uma refinada e apurada técnica, Helen  esteve no meu primeiro concerto oficial em 20 de julho de 1997 e cantará a mesma obra daquele dia,  Sanctuary of the Heart”, contou o maestro. A violinista e cantora Priscila Carvalho, que atuou na Orquestra, interpretará a canção “Con te Partiró”, que recentemente dividiu  com o cantor Daniel, no espetáculo às margens do Rio Cuiabá, no projeto Domingo na Orla. “Essa homenagem se direciona à duas cantoras que me acompanham desde sempre, Priscila Carvalho, minha irmã e Helen Luce Campos, minha primeira solista”.

 

“O Rock Sinfônico” evidencia uma paixão do maestro, especialmente pelas harmonias, letras e interpretação visceral.  Neste trecho do programa, os solos ficam à cargo do  violinista Yllen Almeida, que executará “ Stairway to Heaven”, de Led Zepellin; e “Smells Like Teen Spirit”, do Nirvana. “Yllen Almeida é meu spalla atual e parceiro de música há trinta anos. Meu braço direito na Orquestra, possui o mesmo compromisso com a música, a qualidade e com sua função social de ampliar horizontes à toda sociedade por meio da educação”, pontuou.       

 

 “Mato Grosso e o Mundo” é uma homenagem aos cantos e encantos do Estado, sempre presente nos programas da Sinfônica. No repertório, Um Violeiro Toca, de Almir Sater, ganha a interpretação do músico e produtor cultural  Johnny Everson, primeiro parceiro em festivais da canção do maestro, quando ainda eram estudantes no primeiro grau. Na sequência, os amigos  Pescuma e Claudinho se unem a Orquestra para juntos apresentarem Pixé, de Moisés Martins e Pescuma. 

 

E para finalizar o concerto, um convite especial ao público: que todos cantem. E para realizar o feito, a Orquestra recebe reforço.  O Instituto Flauta Mágica interpreta as músicas “Romaria” junto com Pescuma e Claudinho;  e “A Paz”, esta com a participação de Edmilson Maciel. E fechando o concerto de fim de ano, uma declaração de amor a plateia: Carinhoso, de Pixinguinha.  “Quando  o público cantarola  conosco alguma música o sentimento é pleno. A arte abre corações e mentes para o que há de mais importante, a sensibilidade humana”, finaliza o maestro.

 

 A produção do concerto é da Universidade Federal de Mato Grosso por meio da Pró Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência e da Orquestra Sinfônica da UFMT. A Direção Executiva do espetáculo é de Fernanda Ficagna. A Direção Administrativa da Orquestra é de Rodolfo Strobel e a Direção Artística e Regência do Maestro Fabricio Carvalho.




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados