ENQUETES

Você vai assistir ao horário eleitoral gratuito na TV?

PUBLICIDADE

Cotidiano / EM IGREJA
09.08.2018 | 10h58
Tamanho do texto A- A+

“Assustou com minha aparência”, diz suspeito de ameaçar criança

Andarilho sofreu tentativa de linchamento após fato; ele prestou depoimento à polícia e foi liberado

Reprodução

Clique para ampliar

Imagem mostra quando coroinha resgata menino; andarilho aparece logo atrás

CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

O suspeito de assediar uma criança de 8 anos na Igreja de Bom Despacho, no Bairro Dom Aquino, em Cuiabá, disse à Polícia Civil acreditar que a vítima se assustou com a aparência dele. O caso ocorreu no último domingo (5) e foi registrado por uma câmera de segurança instalada no pátio da igreja.

 

A.C.O.B é morador de rua e prestou depoimento na Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica), após sofrer uma tentativa de linchamento por populares na Praça Ipiranga, na Capital, nessa quarta-feira (8).

 

“Ele se assustou, provavelmente, com a minha aparência suja”, disse o andarilho, em depoimento ao delegado Daniel Lemos Valente, delegado titular da Deddica, na tarde de quarta-feira (8).

 

O homem relatou que é andarilho e frequenta a comunidade cristã porque sempre consegue doações de comida e peças de roupas. 

 

No horário do fato, ele declarou que entrou no banheiro externo apenas para lavar as mãos. No momento em que se lavava, a criança - que estava em um dos boxes do banheiro - abriu a porta da cabine e teria se assustado com a presença do morador de rua.

 

Conforme relatos de testemunhas, foram ouvidos gritos pedindo por socorro e um coroinha da igreja correu para ajudar a criança.

 

O andarilho afirmou à polícia que tentou acalmar o menino, quando percebeu que ele estava assustado, mas sem tocá-lo. Nesse momento, o coroinha entrou no local e resgatou a criança.

 

O morador de rua disse, ainda, que já passou por cinco internações psiquiátricas.

 

De acordo com a Polícia Civil, as declarações do homem serão confrontadas com os demais atos de investigação, oitivas de testemunhas, familiares, imagens das câmeras de segurança e exame psicossocial a ser realizado na vítima.

 

O caso

 

O resgate da criança pelo coroinha foi registrado pelas câmeras de segurança da igreja.

 

Ao ser socorrido, o menino saiu assustado do banheiro e disse que um homem entrou com ele no recinto e ameaçou matá-lo.

 

O fato ocorreu por volta das 11h da manhã, durante a missa. O boletim de ocorrência foi registrado na manhã de segunda-feira (6), pelo bispo responsável pela igreja.

 

Conforme a Polícia Civil, a família da vítima ainda não procurou a delegacia.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Suspeito de ameaçar criança em banheiro de igreja é agredido

 




Clique aqui e faça seu comentário


5 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

teves neves  09.08.18 20h25
Ver os fátos direitinho..para não se cometer uma injustiça...
13
1
Patricia  09.08.18 18h50
Muita cautela mesmo, pois ao mesmo tempo que crianças tem medo de andarilhos por causa de suas trajes elas também tem medo de policiais, ja vi criança que se assusta. Mas não vou generalizar por que nao são todas.
11
1
SAULO  09.08.18 17h57
É UMA SITUAÇÃO COMPLICADA, ENVOLVENDO A RESPONSABILIDADES DOS ADULTOS, PAIS, DO PADRE DA IGREJA. UMA CRIANÇA INDO AO BANHEIRO SOZINHA, E PELA FOTO É MEIO DISTANTE ONDE ESTAVA HAVENDO O CULTO. UM LUGAR PÚBLICO, ONDE ATÉ OS ANDARILHOS FREQUENTAM,TEM QUE TER CUIDADOS.
30
3
Vanderlei  09.08.18 12h40
Eu como pai faço uma pergunta?Onde estava os pais ou responsáveis por essa criança que não a acompanhou no banheiro ou sejá ficaram dentro da igreja e deixou a criança Ir sozinha ao banheiro.Penso que é responsabilidade maior dos pais.Não estou defendendo o suspeito este porém deveria deixar a porta aberta e facilitar a saída da criança que com certeza iria estranhar a presença do mesmo.Que Deus continue tendo misericórdia de nos.
33
3
Marcelo Moura  09.08.18 11h42
E preciso ter muita cautela nessas horas, as imagens não diz nada pelo fato do banheiro ser parcialmente coletivo. Pode ser que a criança esteja dizendo a verdade bem como o senhor "suspeito". Uma coisa que deve ser observada na imagem e que quando o suspeito entrou, o menina já estava por alguns minutos no banheiro, não foi uma sequência onde o suspeito tenha visto o menino entrar e ser de imediato seguido. Se fosse qualquer trabalhador executando serviço na própria igreja que estivesse com suas vestimentas sujas, a reação do menino poderia ser a mesma. Deve-se analisar o perfil da criança e da família da criança para não fazer injustiça tanto para o senhor bem como para criança.CAUTELA
177
5
1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados

Ver em: Celular - Web