Cuiabá, Quarta-Feira, 12 de Dezembro de 2018
BOM EXEMPLO
14.01.2018 | 08h18 Tamanho do texto A- A+

Aos 75 anos, jornalista se forma em Direito para defender idosos

Francisco Bentinho diz que sempre teve paixão pela profissão; agora ele estuda para exame da OAB

Alair Ribeiro/MídiaNews

Bentinho sonha em atuar como advogado para fazer valer o direito dos idosos

CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

Jornalista, revisor, professor e ativista pelos direitos do idoso. Os diversos anos dedicados ao trabalho não fizeram com que o aposentado Francisco Delmondes Bentinho, 75 anos, se acomodasse. Ele se propôs um desafio e concluiu mais uma etapa: acaba de se formar em Direito.

 

À época em que tomou a decisão por iniciar o curso, Bentinho, como é conhecido, tinha 70 anos. A paixão pelo Direito era antiga e ele já havia frequentado por dois anos quando morou em Goiânia (GO), no início dos anos 2000.

 

“Eu estava em um período de descrença de tudo. Fui perdendo o ânimo com as coisas, pessoas... Trabalhava em uma chácara que tenho com minha esposa e o telefone tocou: ‘Aqui é da universidade, queremos que você venha fazer o vestibular!’”, conta o aposentado, que agora se prepara para o exame da OAB.

 

Surpreso, não hesitou e foi em busca do sonho adormecido. Dos 283 vestibulandos para o curso de Direito, Bentinho passou em segundo lugar. “Me matriculei e fui um dos alunos aprovados no Fies [Programa de Financiamento Estudantil]”.

 

A ideia, desde o início, era uma só: atuar como advogado para fazer valer o direito dos idosos. Bentinho é militante e presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idoso (Cededip).

 

“Eu fui presidente do Sindicato Estadual dos Aposentados e Pensionistas e Idosos, depois fui para o Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa, e agora sou presidente do Cededip”.

 

A monografia, por sua vez, não fugiu da causa: “A violência contra a pessoa idosa” é o título do trabalho que fez com que Bentinho fosse um dos 15 aprovados de sua turma.

 

“A minha turma começou com 62 alunos e 15 se formaram. Os outros foram ficando no meio caminho”, conta, orgulhoso.

 

Sobre as dificuldades no curso, Bentinho é enfático: “Ser atualizado”. Ele também afirma que a idade não traz nem facilidade ou dificuldade para o estudante.

 

“Como a dinâmica da justiça é violenta, você precisa estar super-atualizado com o que está acontecendo. Hoje estamos falando sobre determinadas coisas. E daqui a pouco há mudança nessas leis”, disse.

 

Multiprofissional

 

O caminhado trilhado para chegar até o Direito foi longo. O curso de Letras iniciado, mas não concluído, fez com que Bentinho tivesse o direito de dar aula de língua portuguesa.

 

Nessa época, também foi diretor cultural e começou a atuar no jornalismo. “Em 1983, eu trabalhava no Diário da Manhã, em Goiânia, e fui escalado para vir a Mato Grosso para trabalhar na sucursal de Cuiabá, onde havia mais de 450 assinaturas", conta.

 

Um tempo depois, Bentinho conseguiu o registro de jornalista – que há época era oferecido a profissionais em exercício.

 

Em sua atuação, foi um dos fundadores de dois jornais impressos no interior de Mato Grosso.  

 

“E eu, já metido com a imprensa, fui para o interior. E nós montamos um jornal em Paranatinga em 1985 que durou um ano. Depois fomos para Peixoto de Azevedo, no Jornal Peixoto, que circula até hoje – um jornal quinzenal”.

 

“Em 1986, nós fundamos a Associação dos Jornais do Interior de Mato Grosso. E eu fui o primeiro presidente”. 

 

Causa social

 

O trabalho como presidente do Conselho teve início em junho do ano passado. A glória para o aposentado é de que, à época do início dos trabalhos, o conselho tinha representantes apenas em 32 Municípios dos 141 existes no Estado. Hoje, são 132. 

  

“O nosso trabalho é silencioso. Como paro exemplo, a violência sexual contra a mulher idosa. Ela acontece dentro de casa. Outra coisa, o idoso, sofre a violência, mas não denuncia por ser cometida, muitas vezes, por pessoas próximas a família”.

 

“Ninguém acredita que envelhece. O envelhecer chega de mansinho, e quando você menos percebe já está com 50, 60 anos. E aí, é um drama para quem não teve uma preparação.

 

 

 

GALERIA DE FOTOS
Alair Ribeiro/MidiaNews
Alair Ribeiro/MidiaNews
Alair Ribeiro/MidiaNews
Alair Ribeiro/MidiaNews
Alair Ribeiro/MidiaNews
Alair Ribeiro/MidiaNews



Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
11 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

cuiabano  15.01.18 17h08
Dr. Francisco, gostaria de deixar aqui uma sugestão. Será que o Senhor não ajudaria o senhor Benedito? Ultimo remanescente da Ilha da Banana. O senhor Benedito vinha lutando bravamente para conseguir ficar na casa onde ele passou grande parte da sua vida. Com a idéia de fazer o largo da Igreja do Rosário sua casa foi destruída pouco a pouco até não mais suportar e entregar os pontos. A casa do Sr Benedito não estava no caminho do VLT e sim faz parte de uma falsa idéia de urbanização que pretende construir ali uma praça para beneficiar diretamente a Igreja do Rosário e São Benedito. Um claro caso de desrespeito com o patrimônio particular em detrimento ao uso de instituição religiosa. Por favor Bentinho, procure ajudar quem realmente precisa, procure o Sr Benedito, de a ele algo que ninguém nunca deu, um minuto do seu tempo para escutar o seu caso. Hoje ele conta com um defensor público que não tem lutado por ele como deveria.
0
0
Leonardo  15.01.18 13h22
Parabéns "seu Bentinho"! Que você tenha muito sucesso nessa nova batalha! Grande abraço!
1
0
Márcia  15.01.18 08h14
Parabéns seu Bentinho...
9
0
Liza Mangieri  14.01.18 21h02
Muito orgulho de você Bentinho!! Parabéns meu querido, vida longa e muitos êxitos. Chuvas de bençãos. Abraços!
11
0
Boulanger Macedo Tostes  14.01.18 19h57
Parabéns e muito sucesso ao Francisco Bentinho como Advogado. Eu tenho orgulho em fazer parte de seu círculo de amigos , colegas e admiradores.
14
0