ENQUETES

Qual sua expectativa sobre a seleção brasileira nesta Copa?

PUBLICIDADE

Agronegócios / PECUÁRIA DE CORTE
04.06.2018 | 08h00
Tamanho do texto A- A+

Bovinocultura Mato-Grossense deixa de movimentar até R$ 36,5 milhões por dia com greve dos caminhoneiros

Segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), os frigoríficos começaram a sair das compras de bovinos

Divulgação do Portal do Agronegócio

Clique para ampliar

do Portal do Agronegócio

Na última semana os caminhoneiros brasileiros declararam greve e bloquearam as principais rodovias brasileiras, reivindicando principalmente a diminuição no preço do óleo diesel, e como resultado disso o Brasil começou a “parar”.

 

Na cadeia da bovinocultura de corte mato-grossense, os reflexos foram sentidos, desde quarta-feira (23).

Segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), os frigoríficos começaram a sair das compras de bovinos e, até sexta-feira (25), 92% das plantas frigoríficas do Estado afirmaram estar fora das compras e reiteraram que, caso a greve continue, o abate de bovinos irá parar.

 

Com a iminência da paralisação dos frigoríficos de Mato Grosso, o Imea estima que o montante diário que deixa de circular pode chegar a R$ 36,50 milhões (considerando apenas o abate de bovinos).

 

“Além disso, vale ressaltar que o preço do boi gordo no Estado ficou sem referências de negócios, demonstrando a força da paralisação dos caminhoneiros”, apontam os analistas do instituto.

 

 

Fonte     http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/bovinocultura-mato-grossense-deixa-de-movimentar-ate-r-365-milhoes-por-dia-com-greve-dos-caminhoneiros-172337




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia
1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados