Luciano Ramalho   11.07.18 15h31
Com tanto crimes acontecendo nas assembleias, municípios e repartições públicas e o MPE se ocupando com que tipo de música toca em uma festa de colégio particular, ora, se desagradou alguém matricule seu filho em outro colégio, pois é assim que se resolve ao invés de acionar fazer o povo nas os gastos dessa ação! Na iniciativa privada se doer no bolso o empresário muda, não é preciso MPE ,faltou agora acionar o Moro!
61
6
wagner marinho  11.07.18 15h15
Curioso que em determinados lugares, colocam um homem nú para as crianças verem, tocarem e chamam de arte, a musica brasileira atual só fala besteira, deixa o sexo explicito, esse 'auê' todo por ser uma escola de filhos de pessoas ricas e influentes.
52
7
Marco jorge  11.07.18 15h04
Marco jorge, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
anonimo  11.07.18 15h01
anonimo, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
Daiana  11.07.18 14h37
Vamos pessoal tanta coisa que realmente nós e nosso filhos não precisamos e vcs movimentando a maquina publica por nada. Sério. Vão assistir novela da globo... exatamente o não precisamos. Fui na FESTA e AMEI. Uma delicia. SOU Mãe... e não tenho nenhuma reclamação quanto a postura da escola em nenhum dos sentidos. Agora certeza que é uma escola cara...vai ver seu filhos estão na escola errada. Tá chateada pq não tá conseguindo pagar? Ou ta procurando um motivo pra mudar sua ou suas crianças de escola? HUM....
51
6
Elizabeth  11.07.18 14h27
Gostaria muito de saber se esses pais tão cuidadosos são os mesmos que param seus carros na entrada da escola e lá mesmo largam suas crianças? Se são os mesmos que sequer sabem o nome da professora de sala, da coordenadora ou da própria pessoa que recebe seu filho no portão? Provavelmente são... porque não sabem o que acontece na escola e nem querem saber. Me estranha tb o Promotor não querer saber. Hora onde esta a sensatez...VAMOS PARAR DE HIPOCRISIA ... SEUS FILHOS VEEM COISAS MUITO PIOR DENTRO DE CASA PAIZINHOS E MÃEZINHAS....
51
4
Isabelly  11.07.18 14h17
Trabalhei praticamente dez anos nessa instituição e sou testemunha do quanto o trabalho executado ali é sério. Sempre fizemos o melhor por nossos alunos, com muita seriedade, dedicação e amor. Sinto muita saudade de todos. Uma vergonha essa nossa justiça. Triste. Com tamanhas atrocidades à serem investigadas, eles arrumam tempo para jogar o dinheiro público no lixo.
47
2
Meire  11.07.18 14h09
Sou mãe de aluno da escola, e a participo de todas as festas juninas e em momento algum vi nenhum dos acontecimento narrados. penso que aqueles pais que não gosto do tipo de festa proporcionado deveriam ficar em casa. Tudo na festa é feito com muito carinho por todos da escola. A festa tem o objetivo de fortalecer nossos laços com os amigos de nossos filhos e famílias. Muito triste com a infeliz decisão desses pais.
52
2
Simone  11.07.18 14h09
Fiquei indignada com essa denúncia, que absurdo, fomos a festa toda minha família, estava ótima, como sempre, muito bem organizado, ambiente muito familiar. Até elogiei as coreografias, muito criativas. Não teve nada de danças ou músicas inapropriadas. Os casais inclusive dançaram e se divertiram muito. As crianças inclusive estavam mais preocupadas com o parque lá fora do que com os cantores...
44
2
Anderson  11.07.18 13h59
Anderson, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
Gian  11.07.18 13h18
O cara vai em uma "Festa Junina", que tem por origem homenagem a três santos (São João, Santo Antonio e São Pedro), ai reclama do cunho religioso da festa. Fica em casa, ou procure uma festa com temática que lhe agrade.
50
2
Paul Cheerios  11.07.18 13h15
Unfortunatelly I'd read this unnecessary news reporting a wonderful party called "Festa na roça". Here in the USA all of us are totally concerned about the high degree of corruption, poor state of health, and the lack of vision for the future your country is facing and I expect this LADY and the PUBLIC PROSECUTOR do the same.
18
1
Priscila Aleixo   11.07.18 13h10
Há mais de dez anos faço parte desta família como funcionária e também mãe de aluno e sei do comprometimento desta equipe não só com o ensino das crianças em nossa escola, mas como também a formação para a vida. Não vi em nossa linda "Festa na Roça" nada que pudesse comprometer a conduta da escola, pelo contrário foi um momento de confraternização dos pais, alunos e toda a equipe. Myrna Marques que Deus continue nos abençoando pois excelência é o nosso nome.
38
2
Dyego L  11.07.18 12h51
Absurdo onde chegamos, agora tem que fazer festa de são João sem citar que é de são João, para não desagradar os crentes xiitas.
32
4
Lígia   11.07.18 12h48
Lamentável o fato ocorrido , minha indignação não é com MP , que somente agiu pq foi provocado , meu total repúdio são com as pessoas que fizeram a denúncia , absurdo . Conheço a dupla e tocam música sertaneja que é a preferência nacional ... que mundo será que vivem essa família .
34
2
GISLENE MEDRADO  11.07.18 12h19
Não fui a festa, não trabalho e nem tenho filhos no colégio, mas conheço algumas pessoas que trabalha na instituição por que já trabalhamos juntas, conheço o cuidado e o zelo que tens com tudo quando se trata de criança e adolescente, acredito veemente que tudo isso é mentira, são pessoas que estão tentando denegrir a imagem do Colégio. Provavelmente são pessoas que veem maldade em tudo, e que apenas não se alegram em ver o outro feliz.
37
1
Ana Karina  11.07.18 12h08
Um completo absurdo, Minhas filhas estudam a 10 anos neste colégio que prima pela seriedade do ensino e conduta ética de sua equipe. A festa foi perfeita como todos os outros anos. SR PROMOTOR com todo respeito festa junina é festa religiosa, festa de Santo João e outros Santos Católicos, não precisa ter doutorado para saber disso, aliás a escola não obrigou os filhos das 3 mães que estão polemizando a irem, foram por livre escolha. MF foquem nas crianças sem vaga nas creches, criancas sem vagas em UTI, aceitar denúncia de música impropria, então Sr Promotor o que fará com as emissoras de TV? Também as Rádios? E qto a Internet? Muito trabalho vocês terão emmm.
35
2
Cristiane  11.07.18 11h52
É o famoso TIRO QUE SAIU PELA CULATRA. Levaram a denúncia ao ministério público à no dia com o objetivo claro de denegrir a imagem do Plural. Posso até imaginar o ar de satisfação desta pessoa ao ver publicada a notícia em página inicial deste site. O que ela não esperava é que em menos de 24hs mais de 100 posts de indignação foram publicados, todos a favor da escola. Tão preocupada em plantar a discórdia e ainda vem dar uma de puritana. Preocupe-se em levar amor e educação aos seus filhos que com certeza disso você esqueceu.
25
1
Fernando  11.07.18 11h40
A pergunta que não quer calar: Cadê o MPE nos bilhões desviados nas obras da copa do mundo? Cadê o promotor de Justiça, José Antônio Borges, por que não notificou, por que não investigou? Cadê? Onde estavam?
96
7
Ana  11.07.18 11h34
Meu Deus, que lavada de comentários são esses?! Se eu fosse esse promotor teria vergonha do papelão de ter acatado essa denúncia sem ter confirmado antes. Não fui na festa, mas só de saber que 99% das pessoas que foram gostaram da festa e apenas 1% não. Que papelão hein MPE... ficou feio pra vcs. As instituições estão cada vez mais perdendo seu valor mesmo, em vez que estar se preocupando com coisas mais sérias pelo qual passa nosso país, estão fazendo vergonha.
88
9
Renata  11.07.18 11h33
Muito MIMIMI. Deixo aqui o meu apoio ao Plural. Tenho dois filhos que estudam lá há muitos anos e sei do cuidado que a escola tem em todos os eventos que realiza. Essas queixas não tem nenhum fundamento.
101
11
Lindalva da Silva Silva  11.07.18 11h31
Tá com tempo esse povo, A Dupla citada,a qual sou fã,tem musicas com sucessos a nível nacional e Assessoria jurídica por parte da gravadora poderia entrar judicialmente contra essa denuncia caluniosa e difamatória ocasionando danos a carreira artística, melhor consultar um bom advogado.
84
8
Elvira Palma  11.07.18 11h24
VENHO, ATRAVÉS DA ENTIDADE FILANTRÓPICA, AVOGAS, A QUAL REPRESENTO,DAR O NOSSO TOTAL E IRRESTRITO APOIO A Sª.MIRNA, DIRETORA DO COLÉGIO PLURAL, QUE HÁ MUITOS ANOS PRESTA UM SERVIÇO IMPECÁVEL EM PROL DA EDUCAÇÃO E ENSINANDO AOS SEUS ALUNOS A IMPORTÂNCIA DA SOLIDARIEDADE. HÁ ANOS TEMOS PARTICIPADO DAS FESTAS JUNINAS E EM NENHUMA DELAS VIMOS NADA QUE ABONASSE A CONDUTA DA REFERIDA DIRETORA E DO COLÉGIO EM QUESTÃO. POR FAVOR, REVEJAM SUAS ATITUDES,E SUAS CONCLUSÕES, QUEM SENTIU-SE OFENDIDO NA SUA ¨MORALIDADE¨.PENSE, A IMORALIDADE ESTÁ NA NOSSA CABEÇA. MENTE SÃ, CORPO SÃO1
111
12
Cíntia Venturin   11.07.18 11h23
Desde 2004 trabalho nesta escola, na qual minhas filhas também estudam e vivêncio diariamente a preocupação da Instituição em trabalhar em parceria com as famílias, oferecendo o que esteja totalmente apropriado para a faixa etária de seus alunos. Tudo sempre muito planejado e organizado em cada detalhe. É uma satisfação enquanto profissional trabalhar em uma instituição assim e uma total segurança enquanto mãe.
68
6
Luciano  11.07.18 11h04
Afinal, gostaria de saber, qual música seria inapropriada? O que foi tocado de tão absurdo? Cadê as palavras? TB quero avaliar!!! Vamos ser mais claro seu promotor? Queria poder ver os likes negativos TB. Pela quantidade, dá para ver que são as mesmas pessoas em todos..... Como na tv e na rádio: passa tudo, escuta e vê quem quer... TB não entendo uma coisa: quem não gosta,não vai. Além de reclamar, tira o direito das pessoas que curtem participar....
78
9
Thalita Vilela  11.07.18 11h00
MAIS AMOR, MENOS DRAMA, OCIO e INVEJA! Trabalho ha 5 anos na escola e tbm sou mãe, me orgulho de fazer parte dessa equipe, de aprender diariamente com essa guerreira Myrna e todos que trabalham muito pra fazer uma festa linda, com todo cuidado, carinho, preservando os princípios e valores que se iniciam nas famílias... Essas 3 mães deveriam utilizar seu tempo ajudando as escolas que depende desse governo sujo, que ao invés de fazer seu trabalho perde tempo tentando prejudicar uma empresa honesta.
73
8
Daiana  11.07.18 10h22
Lamentável a exposiçao a que levaram esta situação. Acho que os “Mamonas Assassinas” da minha infancia ate se reviraram no túmulo. Os pais poderiam ter feito uma reclamação na coordenação, ou ainda, transferido seus filhos para outra instituição. Agradeço ao Plural pelo carinho e copetencia com que alfabetizam meus filhos. Sei que é quase impossível conciliar os valores de tantas famílias, mas sei o quanto vocês se esforçam para fazer o melhor sempre.
81
6
jose silveira   11.07.18 10h22
Parabens promotor a dupla era denner e douglas não e de hoje a lei e clara o artigo Art. 232 do Estatuto da Criança e Adolescente fixa como crime, submeter criança ou adolescente sob sua autoridade, guarda ou vigilância a vexame ou a constrangimento.e pior a denuncia foi feita por pais Parabens promotor
24
101
Mary  11.07.18 10h21
Vamos a premissa: na festa do Colégio Plural teve musica sertaneja. Musica sertaneja tipica brasileira é impropria. Logo: o Brasil é um país impróprio.... ERRADO: o Brasil é maravilhoso, a musica sertaneja é nossa e o Colégio Plural é para todos. Querido MP: Filtre melhor as denuncias que recebem assim como a direçao deste colegio filtra as reclamaçoes que lhe chegam absorvendo somente o que é construtiva. Resolva os crimes que tem que ser resolvidos assim como o Plural resolve os casos de alunos que vao alem do pedagógico. E para finalizar, atenha-se no que é prioridade: casos de estupro, pedofilia e desvio de verbas publicas, assim como o Plural se atém em prestar um serviço de excelencia, primoroso e de qualidade
89
8
Vinicius  11.07.18 10h18
Acredito que os mesmos pais que denunciam são aqueles que através de atos irresponsaveis como esse tentam demonstra o seu zelo e compensar a ausencia ao seus filhos. Conheço as festas do Plural e sei da preocupação e cuidado aos detalhes que não fazem dessa acusação minimamente cabível. Além disso, em que mundo os seus filhos vivem, caros denunciantes? Esse bolha onde só existem músicas “descentes” está disponível para venda no e-bay?
62
7
Laura Gonçalves   11.07.18 10h14
Fico descreditada que um dia o país irá mudar. Pessoas denegrindo uma às outras. Porquê? Promotor se preocupando com denúncias fúteis e infundadas em tempo recorde, sabendo que muitos processos onde crianças demparadas pelas famílias e justiça correm risco de vidas. Porque tanta prioridade para uma denúncia banal? Senhor PROMOTOR, qual foi o critério utilizado para tamanha prioridade nesta denúncia?
65
6
fabio  11.07.18 10h09
O Ministério Publico só se manifesta quando é provocado. Antes de condenar o MP tentem descobrir qual foi o pai que se sentiu ofendido e provocou o MP.
58
28
Rodrigo  11.07.18 10h01
Ministério Público interferindo em festa junina de escola de crianças?
70
8
Valentina   11.07.18 10h00
Nossa que famílias perfeitas estas que fizeram a denúncia. Aguardam até o final da festa comendo , bebendo e se divertindo, para só depois lembrar que a festa era imprópria. Desnecessário!!!
84
7
SAMIRA UNTAR  11.07.18 09h54
Sou funcionária da escola há 4 anos e participo da organização da festa, principalmente na escolha das músicas, pois temos o cuidado de verificar cada letra até a composição das coreografias e observando os casos de duplo sentido. Em relação a questão religiosa, mesmo se tratando de uma festa culturalmente conhecida como católica, sempre apresentamos aos alunos o viés cultural e folclórico. O colégio terceiriza os atendimentos das barracas da festa às Instituições Filantrópicas reforçando a importância de ir ao encontro do outro, de ajuda e de uma atitude concreta em fazer o bem. Respeito, porém entristeço muito em depararmos com atitudes como essa. Temos uma mantenedora séria que há 32 anos constrói sua história com muito respeito e competência, fazendo-se presente na formação integral de crianças, jovens e responsável por tantas famílias de seus colaboradores, com visão ampla de empreendedorismo na área educacional, trazendo sempre inovações para que o aprendizado realmente aconteça. Sinto me realizada e feliz por fazer parte da equipe Plural!
60
3
Sabrina Verônica  11.07.18 09h50
É impressionante.... pra nao dizer leviano. Tem tantas crianças desassistidas pelo poder público, especialmente pela promotoria da infância e juventude, e a gente acaba se deparando com esse tipo de situação ( denúncia)... como diz a reportagem "...é dever do Poder Público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária..." Será que o poder público está realmente garantindo tudo isso às crianças? Ou está perdendo tempo formulando argumentos pra tentar comprometer o trabalho sério e digno que sempre foi realizado pelo Colégio Plural?
91
6
Elisângela Coelho   11.07.18 09h40
Há mais de 8 anos dedico minha vida profissional ao Colégio Plural, sempre buscando me empenhar em prol dos nossos alunos contribuindo para que a escola continue com excelência no ensino. Me senti caluniada ao ler a denúncia de famílias que faltam com a verdade. Sabemos que neste país, de acordo com a Constituição Federal, temos a liberdade de expressão, porém nosso direito acaba quando começa o do outro. Sendo assim, deixo aqui minha decepção com essa falsa denúncia. Somos Todos PLURAL!
81
5
Gustavo   11.07.18 09h39
Viva a vida enquanto criança e adolescentes quando ainda temos olhar inocente para o Mundo e as Pessoas. Por Que depois que crescemos e tornamos adulto, temos o Famoso Juizo. Ai começamos a Julgar Tudo paramos de Viver a Vida. Reflitam "Devia ter Complicado Menos, Trabalhado Menos, Ter Visto o Sol se Pôr, Devia Ter me Importado Menos, Com Problemas Pequenos". Epitáfio Titãs
59
3
Almir  11.07.18 09h36
Sou funcionário e tenho dois filhos que estudam no colégio. Ajudei na organização da festa, acompanhei de perto, todas as autorizações e alvarás de aprovação da festa. MP não devia perder tempo com absurdos. Vamos trabalhar!!!!
71
2
LIZABETH LABAIG BOLZAN  11.07.18 09h35
Não fui à esta festa e não posso comentar, mas é bom mesmo que se verifique as músicas apresentadas para os alunos nestas , mesmo que sejam eles do Ensino Médio, uma vez que eu já estive, há alguns anos em uma Escola, onde a apresentação era com a música e dança da "Boquinha da Garrafa"!! Em relação ao cunho religioso, todos sabem que a tradição do casamento é católico, por se tratar de São João, um santo da Igreja Católica!
26
43
Nathamy Caldas  11.07.18 09h28
Acompanho a escola há mais de 10 anos, como filha de colaboradora e afirmo, com toda a certeza, que o carinho, dedicação e preocupação com os pais e as crianças na organização das festas é primordial. Fico triste em ler esse tipo de notícia sabendo que há inúmeras discussões extremamente relevantes a serem resolvidas pelo Judiciário. Precisamos nos conscientizar que a educação vem de casa, a escola (independente de ser o Colégio Plural), serve como uma base, um apoio à família. Não será um estilo musical que vai determinar o caráter de alguém. Vamos deixar de ser hipócritas, as crianças hoje em dia tem acesso a tudo, cabe a família estar ao lado, dando bons exemplos, mostrando os caminhos ideais.
71
6
Silvia  11.07.18 09h27
Senhor promotor, quero denunciar que a rede Globo tem inserido em nossos lares em horários inadequados, cenas fortes de violência, músicas impróprias para crianças..... funks delirantes. O senhor poderia notifica la também?
111
1
Nathamy Caldas   11.07.18 09h22
Acompanho a escola há mais de 10 anos, como filha de colaboradora e afirmo, com toda a certeza, que o carinho, dedicação e preocupação com os pais e as crianças na organização das festas é primordial. Fico triste em ler esse tipo de notícia sabendo que há inúmeras discussões extremamente relevantes a serem resolvidas pelo Judiciário. Precisamos nos conscientizar que a educação vem de casa, a escola (independente de ser o Colégio Plural), serve como uma base, um apoio à família. Não será um estilo musical que vai determinar o caráter de alguém. Vamos deixar de ser hipócritas, as crianças hoje em dia tem acesso a tudo, cabe a família estar do lado, dando bons exemplos, mostrando os caminhos ideais.
47
2
Lilian  11.07.18 09h08
Este mês fiz 16 anos como funcionária do colégio. Orgulho em fazer parte de uma equipe comprometida e apaixonada pela educação. Temos uma líder, Myrna Marques, professora, poconeana, temente a Deus que a cada dia nos ensina e nos encoraja a crescer. O que dizer sobre essas 3 (TRÊS) mães, que CURTIRAM a festa ate o final? MALDADE? HIPOCRISIA?INVEJA?INTOLERÂNCIA? Realmente, estamos indignados, entristecidos!!!! Mas extremamente gratos ao apoio dos nossos pais, que confiam e sabem da integridade e seriedade do nosso colégio. E Myrna Marques, não pare na caminhada! Ninguém apedreja árvore que não da fruto. Musica sertaneja é impropria?🤨 Será que alguém quer lavar a louça suja da minha pia?????????????????????????? Venhamos e convenhamos: vamos trabalhar meu povo!!!! 😡😡Mais amor, por favor!!!!😍
83
6
MARA CRISTINA CALDAS SOARES  11.07.18 09h01
Sou funcionária da escola há 10 anos e participo da organização da festa ativamente, principalmente na escolha das músicas. Temos o cuidado de verificar cada música, lendo as letras e observando os casos de duplo sentido. Em relação a questão religiosa, mesmo se tratando de uma festa culturalmente conhecida como católica, sempre apresentamos aos alunos o viés cultural. Nos dedicamos a participação de Instituições Filantrópicas reforçando a importância de nos doarmos, mesmo que seja minimamente. Respeito a opinião de todos, entretanto me entristece ver nossos profissionalismo sendo colocado em dúvida. Temos uma mantenedora série que há 32 anos constrói sua história com muito respeito e competência tanto com as família como com seus colaboradores.
106
7
MARCELO COSTA  11.07.18 08h37
A falta de crédito do judiciário brasileiro passa por atitudes dessa natureza. A festa foi excelente, bem organizada e as crianças adoram. Maldade só pode vir da cabeça do adulto, tanta coisa errada no país e o promotor se preocupar com música de festa junina. combata a corrupção no judiciário, no executivo e no judiciário. a escola é co-participe na educação dos nossos filhos, mas os meus quem educa sou eu. Fim da picada isso!!!
93
5
Renata  11.07.18 07h47
Na minha humilde opinião, festa de São João, na teoria, é uma de cunho festa religioso de origem Católica. A pessoa vai numa festa dessa sabendo que haverá exaltação de fé ao santo. Com relação as musicas, a Escola deve sim ser notificada, pois muitas escolas escolhem musicas inapropriadas para crianças.
33
55
Celso  11.07.18 06h45
Sr Promotor: estou denunciando anonimamente que as rádios da capital mato-grossense, bem com outros meios de comunicação, reproduzem as mesmas musicas trocadas na festa realizada no colégio Plural e assim não “respeitam” a faixa etária dos ouvintes e telespectadores . Espero também que o Sr tome as devidas providências em relação às subconcessoes feitas por algumas emissoras que cedem espaços a programas de cunho religioso, que buscam levar carinho, paz e espiritualidade as nossas casas. Gostaria de informar ainda, que todas escolas de Cuiabá que tiveram festa junina cometeram a mesma ilegalidade em relação às suas crianças, visto que culturalmente nessas festas típicas as músicas são da mesma categoria. Aguardo providências
89
1
Fernanda  10.07.18 23h39
Realmente não entendi esse desse promotor... não houve nada que desabonasse a festa junina promovida pelo plural nessa conotação desrespeitosa para com crianças ou religião. Foi uma festa linda, alegre, bem organizada e que, inclusive, teve a participação de una entidade filantrópica. Como mãe de aluno reitero meu apreço pela direção, colaboradores e alunos que fizeram uma festa maravilhosa.
60
3
Evandro   10.07.18 23h34
Interessante quem não foi a festa poder interferir. Quem não gosta, não vai. Se acha que não é adequado para o filho/ filha, não vai! Ninguém é obrigado a participar. Este é um dos princípios fundamentais: o direito de ir e vir. O legalismo tomou conta de tudo quanto é coisa, até festa junina; uma festa da escola, ato próprio, que tem por finalidade a socialização, a convivência, estar com o outro, respeitar as diversidades... então, não é uma festa de um ou de outra religião. É educação.
52
2
Gabriela Novis Neves Pereira Lima  10.07.18 23h20
A melhor coisa que fiz esse ano foi viver intensamente a Festa do Senhor Divino com a intenção de manter viva a mais antiga festa religiosa da época do Império e que constitui expressão máxima da cultura do povo cuiabano. Fui aos mais diversos lugares como OAB, órgãos públicos , empresas, casas e Colégio Plural, sempre respeitando a liberdade religiosa de cada um . A laicidade do Estado brasileiro não impede as divulgações culturais e tradição de um povo. Hoje me sinto constrangida (pelo excelente colégio que pode ser prejudicado com essa notícia e pela Myrna que faz todos seus eventos com tanto amor) com essa triste notícia , pois minha luta é pela liberdade de expressão sob a luz da tolerância e diversidade de opiniões. Quanto aos cantores sertanejos que foram contratados para levar alegria ao evento só posso dizer que o gênero musical brasileiro, com diversas letras, fazem parte da nossa cultura, sendo vedada toda e qualquer censura de natureza artística. Não há vedação de apresentações de cunho religioso nas escolas, nem mesmo públicas, como definido pelo Supremo Tribunal Federal, muito menos nas escolas particulares, sendo respeitada a liberdade religiosa de cada aluno. Respeito! Esse é o fundamento essencial de uma sociedade democrática baseada na consagração do pluralismo de ideias e pensamentos políticos, filosóficos, religiosos e da tolerância de opiniões e do espírito aberto ao diálogo.
76
9
Ana Elisa  10.07.18 22h28
Tenho duas filhas que estudam no Colégio Plural e adoram o estabelecimento. Estivemos em família na festa realizada pelo colégio e foi uma noite muito proveitosa. Todos do colégio estão de parabéns pela festa. Fiquei muito feliz em ver minhas filhas participando das danças e não vi nada de anormal ou desrespeitoso em relação aos alunos ou crenças religiosas. O quê pude perceber era o cuidado da direção, professores e colaboradores com os seus alunos, pais, família e convidados. Deposito minha integral confiança ao Colégio Plural.
56
2
Débora Malta  10.07.18 22h06
Nossa minha filha estuda no plural a 4 anos , todas as festas juninas são maravilhosas. Nunca vi nenhum desrespeito com os alunos, muito menos na festa da roça . A festa da Roça , foi animada , divertida e de família .
53
2
Eva  10.07.18 20h37
Que absurdo os pais de alunos perdendo o tempo deles e do MP com uma denúncia descabida dessas. A festa estava linda, com músicas populares que tocam nas rádios, televisões, YouTube. Tivemos apresentações com uma imensa diversidade cultural, do frevo a música pop.
36
2
Lenyse Dorileo  10.07.18 20h27
A gente acha que não falta mais nenhum absurdo pra ver nesta vida e me aparece este! Senhoooor, que palhaçada!!! Esse promotor vive em qual planeta? Tem que notificar outras escolas, academias, shoppings, e tantos outros estabelecimentos... tudo hj é livre, crianças tem redes sociais.. precisa dizer mais alguma coisa? E outra, eu estava na festa, tenho 2 filhos de 20 e 16 anos, os dois estudaram nessa escola desde os 2 anos de idade, é uma das melhores em todos aspectos, sempre frequentei as festas juninas, desde quando era na AABB, e frequento até hj. Não vi absolutamente nada que fosse impróprio para as FAMÍLIAS ali presentes. Só muita diversão e animação! Ah, e alguém avisa esse promotor que festa JUNINA são as festas dos SANTOS do mês de junho SANTO ANTÔNIO, SÃO LUIZ, SÃO JOÃO, SÃO PEDRO.. é uma festa religiosa, pq Santo é religioso, é da religião católica... vai quem quer!
38
2
Ludmilla  10.07.18 20h21
Um absurdo isso ... muito mimimi . Tenho 2 filhas nessa escola e não vi nada de mais, um ótimo ambiente familiar a festa. Isso é coisa de mãe desocupada . Me poupe vai gastar seu tempo em coisas úteis a sociedade.
41
3
Juliana Nakamura.  10.07.18 19h50
Tenho dois filhos que estudam na escola, só tenho que agradecer pela responsabilidade e carinho que cuidam deles. A festa estava linda, bem organizada. Não tenho nada a reclamar. Poderíamos cobrar também do nobre Promotor, quais as providências que ele está tomando em relação à falta de vagas nas escolas e principalmente a falta de creches públicas, porque essas crianças sim estão em estado de vulnerabilidade. É Lamentável, que ainda existem pessoas que estão preocupados com coisas fúteis.
24
1
Juliana Nakamura.  10.07.18 19h49
Tenho dois filhos que estudam na escola, só tenho que agradecer pela responsabilidade e carinho que cuidam deles. A festa estava linda, bem organizada. Não tenho nada a reclamar. Poderíamos cobrar também do nobre Promotor, quais as providências que ele está tomando em relação à falta de vagas nas escolas e principalmente a falta de creches públicas, porque essas crianças sim estão em estado de vulnerabilidade. É Lamentável, que ainda existem pessoas que estão preocupados com coisas fúteis.
29
1
Samui  10.07.18 19h42
Fico pensando como estão as pessoas que trabalharam duro para realização da festa e no final vem pessoas( ainda por cima pais) fazerem isso ??? Deprimente e inútil tsc tsc ANO QUE VEM ESTAMOS LÁ DENOVO !!!!
30
1
Paula Torres  10.07.18 19h37
Fui à festa junina e estava ótima...ambiente super familiar. Tudo feito com muito carinho e cuidado pela equipe plural.
28
1
Maria Angélica  10.07.18 19h35
Há tantas escolas no Estado, que precisa da sua opinião e dedicação. A “Festa na Roça” promovida pela escola foi absolutamente dedicada, receptiva, os alunos e pais se divertiram, interagiram e puderam estar mais próximos dos seus filhos e amigos. Não era uma festa OBRIGATÓRIA, vi minha filha se divertido em sendo bem tratada por todos da escola, como sempre! Claro que a opinião é própria e respeitada... mas difamar a escola do seu próprio filho. Veja bem, Senhor Promotor, se não está satisfeito com a educação e a atenção para com seu filho(a) sinta-se bem vindo a retirar-se. Assim como a festa não foi obrigatória, a permanência tbm não é! O Senhor desrespeitou o ambiente da escola do seu filho, o qual merecia todo respeito!
26
1
krika  10.07.18 19h23
Engraçado é que todas as crianças (possivelmente até os filhos desse sr) sabiam cantar as musicas da dupla... ai vem a questão: se a escola nao ensina essas musicas, onde eles aprenderam a letra????? em casa kkkkk... No minimo o pai nao sabe o que o filho anda vendo e escutando na internet.... abre o olho sr ofendido.... o perigo nao está na escola, está dentro da sua propria casa
32
1
Aline Pereira  10.07.18 19h21
Um absurdo isso q estão falando. Frequento a anos as festas do plural e sempre apreciei a dedicação que a escola empenha em realizar uma festa agradável à todos. Conversei com pais de varias religiões e todos acharam descabida essa denúncia!! É realmente ridículo!!
30
1
Yara  10.07.18 19h17
Denúncia tendenciosa e exagerada. Festa de São João é sim, uma festa católica, mas nada que cause constrangimento a outras religiões, pois todos, independentemente de qualquer opção religiosa sempre são muito bem vindos. Música sertaneja causar constrangimento? Faça me o favor! Eu espero que o trabalho dos Promotores seja de assegurar vagas nas creches! Vagas para quem quer ser ATENDIDO com dignidade nos hospitais! Quem não esta satisfeito com a escola, por favor se retire! Não generalize! Estou muito satisfeita com o Colégio Plural, principalmente com o ensino e o carinho com que tratam nossos filhos todos os dias.
29
1
Juliana  10.07.18 19h17
A escola é maravilhosa sempre tratando as crianças e as famílias com o maior respeito! A festa estava linda e agradável. Totalmente desnecessário essa denúncia, se as mães que fizeram essa denuncia não estão satisfeitos vá procurar outra escola.
27
1
José carlos  10.07.18 19h12
Com todo respeito, tudo hoje é desrespeito à diversidade religiosa, cultural, sexual, racial, etc, etc.. tá chato de viver nessa sociedade atual! Daqui a pouco, dar risada vai ser preconceito com que não tem dentes!!! Está na hora de se dar um basta em tudo isso!! Socorro!!!
33
1
Fabiane  10.07.18 18h34
Participei da festa do início ou fim e não vi nada de música imprópria e desrespeito a religião. Solicitar que retire vídeos/fotos das nossas crianças dançando isso é um absurdo, qual é o problema das apresentações???? Os pais que não estão satisfeitos com a escola que se mudam... Ninguém é obrigado a ficar na escola. Parabéns Plural pela festa na roça 2018!
26
1
Viviane Ribeiro  10.07.18 18h07
Que tristeza! Que papelão dos pais denegrirem e caluniarem a escola que escolheram pra seus filhos. Meu filho nunca estudou em outra escola e todas as festas juninas são lindas, preparadas com o maior carinho e cuidado. Nunca houve conotação religiosa e muito menos sexual. MENTIRA! As pessoas deveriam responder judicialmente por uma difamação infundada dessa.
30
1
Iris Francisquini  10.07.18 17h55
A festa foi uma delicia. Participa quem quer, nenhuma criança e obrigada a nada, se os pais não querem por motivos religiosos, por tocar músicas sertanejas, ( nada além disso) que seus filhos não participe e pronto. Hoje em dia e mimimi pra tudo tá louco..!!!!
220
33
Jacqueline Metelo   10.07.18 17h55
Meus dois filhos estudam lá, fomos na festa e estava ótima , brincaram e participaram da apresentação , não vi nada que afronte os pais e nem aos filhos , tudo muito lindo, parabéns a equídeo do Plural.
161
16
Débora   10.07.18 17h50
Santa paciência! A festa estava linda, a escola deu um show de receptividade e diversão! Todas as crianças estavam devidamente acompanhadas pelos seus responsáveis, não havendo motivos plausíveis para tal ato! E assim somos obrigados a viver.. até em festas particulares devidamente organizadas e com total respeito aos presentes, com livre opção de presença, momento em que nossas crianças podem se divertir com seus pais espontaneamente someis censurada! Haja paciência!
169
18
Uyara  10.07.18 17h29
Que absurdo!!! Tao insatisfeito e porque mantem os filhos la? A festa este ano, como todos os outros, foi um sucesso! Integrando muito bem as familias, alunos e colaboradores da escola! Sou fã da escola, me orgulho muito das minhas filhas estudarela e não concordo em absolutamente nada com esta indignaçao abusiva do pai.
179
23
Andrea Saboia   10.07.18 17h17
Estou incrédula com acusação tão séria e descabida à escola. Como mãe de dois alunos, que estudam há mais de 05 anos e participaram da citada festa junina da escola, posso afirmar que não houve nenhum vexame e/ou constrangimento às crianças, pelo contrário foi uma festa familiar, alegre e bem organizada, sem nenhuma conduta imprópria para as idades e ambiente...Fico triste porque são noticias que me remetem ao caso "Escola Base em SP" e podem fazer com que vários pais e mães de famílias fiquem desempregados haja vista a tentativa (e com risco, de exito) de atribuir má reputação a instituição de ensino tão competente e de qualidade.
236
31
Ana Carolina  10.07.18 17h13
Participei da festa do início ao fim e, realmente, não achei as músicas impróprias para as crianças ou as apresentações com desrespeito à diversidade religiosa. Muito pelo contrário, foi uma festa linda e bem organizada como todos os anos e as crianças se divertiram muito.
154
14
Marina   10.07.18 16h46
Quantas inverdades! Quanta invenção! Quem esteve na festa sabe muito bem que não teve isso. Aliás foi uma festa linda onde todos se divertiram.
126
6
Mariana  10.07.18 16h42
Acho deprimente ser uma denúncia de pais que frequentam a escola. É uma escola completamente aberta a conversa com os pais, sempre disposta a colaborar. Participei da festa maravilhosa, sempre feira com muito carinho pelos próprios funcionários, tudo muito lindo e familiar como todos os anos. Aliás, esse ano ficou mais animada com a participação da dupla convidada. Também não vi nada demais, é muita hipocrisia! Quero deixar aqui os meus parabéns à escola e que não desanime com esse tipo de atitude. Os pais estão do lado de vcs ❤️
133
9
PRISCILA  10.07.18 16h41
A FESTA FOI REALIZADA COM TODO CARINHO PELA ESCOLA. SE OS PAIS QUE FIZERAM A DENÚNCIA NÃO ESTÃO SATISFEITOS RETIREM SEUS FILHOS. NÃO TEVE NADA DE DESRESPEITO ÀS RELIGIÕES. OS PAIS DEVERIAM SE PREOCUPAR EM EDUCAR E ORIENTAR SEUS FILHOS DENTRO DE CASA .
132
16
Almerinda  10.07.18 16h35
Devia se preocupar com a deficiência na saúde pública, crianças abandonadas, falta de merenda escolar...E qual a relevância do valor da mensalidade? Quer dizer que funk e sertanejo só podem tocar em festa de escola de pobre? Quanto preconceito!
220
19
Cybele  10.07.18 16h29
A festa foi maravilhosa, cada detalhe feito com muito amor e carinho por toda a equipe da escola Plural. Não vi nada de errado com as musicas ou qualquer outra situação. O ambiente como sempre é muito aconchegante e familiar. Fico muito sentida com esses comentários maldosos. A escola é muito séria sempre preocupada com tudo e todos.
173
15
Clarice  10.07.18 16h27
É difícil acreditar que um pai se submeta a isso ! Não tem lógica ; se não está contente com a escola retire seu pequeno ! Ninguém é obrigado a manter se lá ! Muito me admira , A escola é séria e cuida muito bem de nossos pequenos .
172
12
Georgia   10.07.18 16h21
Estive na festa do começo ao fim , e não vi ,nem ouvi nada que fosse impróprio para nossas crianças . Também não vi nada que desrespeitasse à diversidade religiosa. Sinceramente acho um pouco de exagero nisso tudo, por parte de quem procurou a promotoria . A festa estava linda e muito agradável !
167
10
Leda  10.07.18 16h09
Eu frequento as festas juninas do Plural desde quando eram na AABB, não tinha filhos ainda, hoje tenho um filho matriculado no plural desde o maternal, acho a festa linda, ela é toda preparada para agradar, disponibilizam um espaço para ajudar uma instituição de caridade, esse ano contrataram um show para animar todas as pessoas envolvidas para deixar a festa mais linda ainda e vem essa repercussão negativa? No show os pais dançaram, os filhos se divertiram, uma pena ter tomado esse rumo, para o Plural deixo o meu respeito e parabéns pela festa.
187
15
Jose Carioca  10.07.18 16h08
“Festa na Roça”, no meu tempo era festa junina. Festa junina é festa de São João. São João é um santo. Santo é católico. Senhor promotor, vá arrumar o que fazer, toda festa junina é religiosa. Vai quem quer, é pago, e muito bem pago, mas mesmo que não fosse pago, isso é cultural, não tem como não ser de santo, e olha que não sou católico, mas não sou burro. E se for agora reclamar de musicas, acabe com o lambadão cuiabano, pare de deixar seus filhos assistirem tv aberta. Tenha a "santa", me desculpe o trocadilho, paciência.
254
14
Karina Santos  10.07.18 15h53
Estou morando em Cuiabá tem 3 meses. Quando a dupla começou a cantar, todos dançavam e se divertiam. Não vi nada de errado em músicas, insinuações sexuais e religiosas. Além do mais, todas as músicas ali, eram pedidas pelas próprias pessoas que estavam se divertindo ( músicas que inclusive estão todos os dias nas rádios). As crianças também estavam acompanhadas de seus responsáveis. Assisti todos os ensaios das danças e todos muito contentes. Lamento saber, que poderiam perder tempo com algo de grande valia, ao invés de questionar assuntos que hoje, estão com livre acessos a qualquer idade pelas redes sociais e pelo que me consta, cabe a nós responsáveis limitar. Uma pena, não poder acompanhar meus filhos nas redes sociais, já que por vez, os vídeos serão retirados.
242
21
Emmanuela Reis   10.07.18 15h15
Vamos falar de valor Sr Promotor? Aonde está o senhor na hora de notificar nossos governantes pela falta de vagas nas creches? Falta de vagas nos hospitais? Atrasos de repasses! Pelo amor de Deus...
284
23
Rodrimar  10.07.18 15h10
E as novelas da GLOBO????
226
17